RCB/TuneIn
Sexta, 10 Jul 2020
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
POLÔŅĹTICA
PCP DEFINE LINHAS DE TRABALHO NO DISTRITO
Rádio Cova da Beira
A direc√ß√£o da organiza√ß√£o regional de Castelo Branco do PCP defende a adop√ß√£o de medidas urgentes de apoio aos agricultores para minimizar os efeitos negativos da quebra na produ√ß√£o de cereja. O tema esteve em cima da mesa na √ļltima reuni√£o do √≥rg√£o em que foram analisadas as conclus√Ķes de um conjunto de reuni√Ķes que a deputada Paula Santos promoveu com a ¬ďCerfund√£o¬Ē e com a associa√ß√£o distrital de agricultores.
Por Nuno Miguel em 27 de Jun de 2016

Em comunicado o PCP refere que “dos contactos efectuados pode-se constatar que devido ao excesso de chuva se verificam quebras de produção que nalgumas variedades atingiu quebras superiores a 60%. Uma situação que cria grandes dificuldades aos produtores, aos trabalhadores agrícolas e suas famílias” e por isso defende que “é necessário um seguro agrícola adequado à realidade diferente do colocado pelo Governo PSD/CDS que apesar da propaganda só criava dificuldades aos produtores e beneficiava as seguradoras”. A direcção da organização regional considera ainda necessária “a organização da produção e da comercialização, o acesso ao crédito e a juros bonificados, face a situações de calamidade, tanto para os produtores como para as suas organizações e mais investimentos no regadio, estendendo ao sul da Gardunha, factores de produção mais baratos e apoio técnico”.

Nesta reunião foi ainda definida a realização de uma jornada de contacto com comerciantes do sector da restauração, entre os dias 27 de Junho e dia 8 de Julho "valorizando a reversão de uma medida que teve profundas consequências negativas para o sector e cuja concretização dia 1 de Julho da diminuição do IVA na restauração, só foi possível pela luta de muitos micro, pequenos e médios comerciantes deste sector e da intervenção e proposta do PCP”.

Na análise da situação política regional, o PCP considera que foram travados vários combates importantes, entre os quais “a luta dos reformados, convocada pelas associações do Murpi, que decorreu na Covilhã, as acções levadas a cabo pela comissão de utentes contra as portagens exigindo a sua abolição e a conquista dos trabalhadores da Panasqueira com o aumento em 2,5% nos salários com retroactivos a partir de Janeiro”.

A direcção da organização regional vai ainda programar acções dirigidas ao tema dos parques naturais e zonas protegidas, incluindo também o rio Tejo.


  Redes Sociais   Facebook

2007—2020 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados