RCB/TuneIn
Sábado, 11 Jul 2020
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
POL�TICA
AMP: AUTARCAS RECLAMAM OBRAS
Rádio Cova da Beira
Na última Assembleia Municipal de Penamacor José Aníbal Birra, presidente da União de freguesias de Aldeia do Bispo, Águas e Aldeia de João Pires questionou António Beites sobre a ausência de obras na sua freguesia a um ano de terminar o mandato.
Por Paula Brito em 26 de Jun de 2016
Uma situação que que tem levado ao descontentamento da população e que levou o autarca a deixar uma certeza “eu não tenho cara para me apresentar às pessoas com uma mão cheia de nada e sem nada concretizado, aqui não está implícita uma ameaça, é uma constatação, eu não terminarei o mandato como presidente da junta se as coisas se mantiverem como até aqui.”

Também o autarca de Pedrógão de S. Pedro, António Pinto, foi desfiar um rol de problemas que estão por resolver na sua freguesia, a começar pela rua tenente Manuel Morais, provavelmente a rua mais degradada do concelho “porque a rua está cheia de buracos necessitando de uma intervenção o mais urgente possível.” A necisstar de intervenção estão também alguns imóveis da freguesia “em virtude de estarem a causar ameaça para a via pública e segurança das pessoas, a junta de freguesia informou a câmara municipal da derrocada de dois imóveis, no passado dia 11 de Maio, além disso a casa do teatro também foi alvo de degradação e ameaça ruir a qualquer momento”.

Se as derrocadas já estão entregues ao serviços técnicos, a casa do teatro vai ser tema de uma reunião entre a Direcção Geral de Cultura do Centro, Município e Protecção civil, informou António Beites. O presidente da câmara de Penamacor recordou a difícil situação financeira da autarquia, cuja resolução tem sido prioritária. António Beites diz que não fará obras que comprometam esta estratégia e o futuro de Penamacor, e recorda os constrangimentos de tesouraria que se vão agravar a partir deste mês com o fim do contrato que assegurava uma receita extra resultante da energia eólica “a partir deste mês o município deixa de ter a receita anual da energia eólica que representa uma perda  anual de 400 mil euros, se considerarmos que ainda temos vários contratos de factoring em vigor, três acordos de pagamento que dois deles terminam apenas em Março do próximo ano, até lá a tesouraria terá gastos mensais de 150 mil euros”.

O autarca penamacorense diz que os grandes investimentos realizados este mandato foram feitos para aproveitar fundos ainda do anterior quadro comunitário, deixando como exemplo a requalificação da vila de Penamacor que vai chegar no próximo ano ao cimo de vila “é evidente que eu não estou aqui a dizer que as juntas de freguesia ficam para trás neste processo, aliás neste processo houve intervenções na freguesia de Aldeia do Bispo, na requalificação urbana e substituição de redes, numa área muito considerável e que não estava considerada no programa eleitoral”.

As explicações do autarca na assembleia em que as críticas subiram de tom, do lado de dois autarcas socialistas.

  Redes Sociais   Facebook

2007—2020 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados