RCB/TuneIn
Sábado, 26 Set 2020
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
POL�TICA
“HÁ CONSENSO EM RELAÇÃO A ESTA MATÉRIA”
Rádio Cova da Beira
O ministro do ambiente está convicto de que até final deste ano vai ser possível dar passos concretos na criação de associações de municípios que possam assumir a concessão da rede pública de água em baixa. De acordo com Matos Fernandes já cerca de 80 autarquias manifestaram a intenção em avançar com esse processo e as negociações vão decorrer ao longo dos próximos meses.
Por Nuno Miguel em 23 de Jun de 2016

Outras da categoria:

“Neste momento houve 80 municípios que se dirigiram a nós a dizer que aceitavam este repto de se justarem na gestão dos sistemas municipais e eu acredito que se chegarmos ao final do ano com um compromisso firmado com 60 municípios isso significa que fizemos um trabalho bem conseguido. 2017 é um ano especial porque é ano de eleições autárquicas mas depois vamos voltar a este assunto logo a seguir. Ainda recentemente decorreu uma reunião com a unidade técnica que foi criada junto da Ersar em que a associação nacional de municípios esteve representada por três partidos diferentes e julgo que há um grande consenso em relação a esta matéria”.

Matos Fernandes refere que a concessão do sistema em baixa é uma das formas de minimizar os prejuízos sentidos pelas autarquias com a fusão dos sistemas em alta concretizada pelo anterior governo. Outra das medidas diz respeito à redução do valor das tarifas, aprovada em Julho do ano passado “a redução da tarifa em territórios como a Beira Interior, que aconteceu há cerca de um ano é algo que nós vamos manter; não vai haver aumentos de tarifas por causa do destaque dos sistemas do litoral. O que está desenhado é um mecanismo de compensação externa com a criação do fundo ambiental e onde há uma verba que vai servir para reduzir o défice tarifário nos sistemas de baixa densidade”.

De acordo com o ministro do ambiente o actual governo pretende ainda aumentar os números de sistemas de abastecimento em alta, passando dos actuais cinco para 11. Uma forma, diz Matos Fernandes, de robustecer o sistema e de criar condições para que as autarquias possam regularizar as dívidas que têm justo dos sistemas multimunicipais.


  Redes Sociais   Facebook

2007—2020 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados