RCB/TuneIn
Sexta, 05 Mar 2021
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
POL�TICA
PEDRO FARROMBA DISPONÍVEL PARA A COVILHÃ
Rádio Cova da Beira
Pedro Farromba não descarta participação nas autárquicas do próximo ano. Em entrevista ao programa “Flagrante Directo” da RCB, o vereador do Movimento Acreditar Covilhã diz que ainda é novo para descartar qualquer possibilidade, sendo que estará sempre disponível para a Covilhã, independentemente do papel que desempenhe.
Por Paula Brito em 18 de May de 2016

Outras da categoria:

“Tenho 42 anos, tenho muito poucos anos de vida política, não pertenci a juventudes partidárias, fui militante de um partido durante 4 ou 5 anos, e minha disponibilidade para ajudar o meu concelho está sempre presente”.

Pedro Farromba considera que a Covilhã precisa de um projecto assente numa estratégia e não num nome, e não acredita no regresso de Carlos Pinto em 2017 “não acredito que seja essa a vontade dele, e não só a vontade dele, a Covilhã precisa seguir o seu caminho, precisa de olhar para a frente, o presidente Carlos Pinto foi o grande presidente, mas acho que o caminho tem de ser o de seguir em frente”.

À RCB Pedro Farromba parafraseou o antigo líder do PS na assembleia municipal e autor do programa do Partido Socialista, João Correia, para classificar o actual mandato – uma desilusão. O autarca socorreu-se das contas de 2015 para recordar que no ano passado a dívida a médio prazo agravou 9% quando vinha numa curva descendente, mas há outro dado mais preocupante a retirar das contas “O que a mim me preocupa é que a dívida de curto prazo aumentou 66%, passou de 3,6 milhões para 6 milhões e quem é que são estes fornecedores da dívida de curto prazo? São as pequenas empresas da região que fazem funcionar a economia da região, já há fornecedores que cortaram o crédito à câmara”.

Confrontado com as declarações de Vítor Pereira de que o Parkurbis bateu neste mandato o recorde de empresas instaladas, o ex-director do parque de ciência e tecnologia da Covilhã deixa um reparo “ter o maior número de empresas com pouco desenvolvimento tecnológico não é tão bom como ter poucas empresas mas com um alto índice de tecnologia, o Parkurbis foi criado com o objectivo que era servir uma estratégia de alavancar empresas de base tecnológica, se a ciência e tecnologia deixa de fazer parte, então assumamos e partimos para uma zona de acolhimento empresarial”.

Em entrevista ao programa Flagrante Directo da RCB Pedro Farromba confirma que não chegou a apresentar queixa no Ministério Público, por difamação, contra o presidente da CMC quando em 2014 Vítor Pereira tornou pública uma carta sobre alegadas irregularidades praticadas por si enquanto director do Parkurbis. O vereador do MAC explicou os motivos que o levaram a não formalizar a queixa “numa semana em que também fui testemunha em tribunal num processo que envolve o actual e o ex-presidente da câmara disse aquilo que disse ao presidente da câmara quando decidi não apresentar essa queixa: nós muitas vezes no debate político excedemo-nos nas palavras, pelo calor do momento, pelo entusiasmo, dizemos coisas que não queremos dizer daquela forma, mas isso são discussões políticas que acho que devem ficar no foro político”.

Formalizada foi a queixa apresentada junto do Procurador da República no Tribunal Administrativo e Fiscal de Castelo Branco, Comissão de Coordenação da Região Centro, Inspector-geral de Finanças e DEGAL que denunciava alegada ilegalidade pelo facto de Carlos Martins ter tomado posse enquanto presidente da união de freguesias de Covilhã e Canhoso vereador na CMC. Um processo que segundo Pedro Farromba foi arquivado.


  Redes Sociais   Facebook

2007—2021 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados