RCB/TuneIn
Terça, 05 Jul 2022
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
SOCIEDADE
“ESTAMOS A TRABALHAR NESSE SENTIDO”
Rádio Cova da Beira
Carlos São Martinho Gomes não esconde o desejo de ver regressar a câmara do Fundão à condição de entidade promotora da escola profissional do Fundão. O novo presidente da direcção da associação comercial e industrial do Fundão, uma das entidades proprietárias daquele estabelecimento de ensino, admite que tem decorrido algumas conversações nesse sentido e acredita que esse regresso se pode concretizar em breve.
Por Nuno Miguel em 30 de Apr de 2016

“Estamos a trabalhar nisso e actualmente estão a decorrer negociações com a câmara uma vez que já estão ultrapassados os constrangimentos que impediam o regresso da autarquia à condição de entidade proprietária da associação promotora do ensino profissional e estou certo que a curto prazo isso vai acontecer”. 

 

Questionado pela RCB sobre o actual momento vivido pela escola, conhecidas que são as dificuldades financeiras que passam todas as escolas profissionais devido ao modelo de financiamento, Carlos São Martinho Gomes refere que paulatinamente o estabelecimento de ensino está a conseguir ultrapassar esses constrangimentos “a escola atingiu um número muito negativo em termos financeiros num passado recente mas neste ano a situação começa a equilibrar-se; os números provisórios que tenho apontam para um saldo positivo já no presente ano civil, o que significa que conseguimos inverter o ciclo negativo financeiro que vínhamos tendo nos últimos anos. Vamos continuar a trabalhar para corrigir alguns desequilíbrios, estamos neste momento a olhar para outras fontes de financiamento e eu estou esperançado de que vamos conseguir ultrapassar este ciclo negativo”.

 

Também questionado sobre o tema o presidente da câmara do Fundão refere que o regresso da autarquia à condição de entidade promotora da escola está dependente de várias circunstâncias. Paulo Fernandes deixa no entanto a garantia que “nós, estando ou não formalmente na escola profissional, vamos estar seguramente sempre do lado das soluções e eu também conto que por parte da associação comercial haja mais energia e ainda mais disponibilidades para ajudar naquilo que é o quadro difícil que o ensino profissional hoje em dia tem no país inteiro e nossa escola, apesar de um trabalho extraordinário de formação de milhares de jovens ao longo de muitos anos, hoje também sofre com isso”.   


  Redes Sociais   Facebook

2007—2022 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados