RCB/TuneIn
Segunda, 25 Mar 2019
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
POLÍTICA
"DÍVIDA DA EPF À CMF VAI MERECER ALGUM PERDÃO?"
Rádio Cova da Beira
Foi a pergunta efetuada pelo vereador do PS na câmara municipal do Fundão, na última reunião do executivo,aquando da análise do relatório e contas de 2015 da ViverFundão.

Declarações de António Quelhas e Paulo Fernandes
Por Paulo Pinheiro em 29 de Apr de 2016

António Quelhas citou uma observação do revisor oficial de contas segundo qual " a Escola Profissional do Fundão não paga rendas há mais de dois anos e existe uma forte incerteza sobe a possibilidade daquela valor (794 mil euros) ser recuperado. Tal fato não está nas contas do exercício". Para o autarca socialista a ViverFundão continua a viver de uma receita que não tem (rendas da EPF) e não consegue potenciar nem diversificar as fontes de receita "se não receber da escola profissional e o subsídio anual da câmara a empresa não é viável".

OIÇA O 1º SOM

O presidente da autarquia reafirmou que o futuro da empresa passa pelo modelo de financiamento que for adoptado par ao ensino profissional

OIÇA O 2º SOM

Paulo Fernandes admite que a dívida atrasada da EPF "é uma situação extremamente complexa" e para a qual ainda não foi encontrado um caminho para a sua resolução. O autarca não consegue encontrar um enquadramento para um possível perdão de dívida. Em termos teóricos, uma das soluções para o futuro seria diminuir o valor da renda

OIÇA O 3º SOM

Contatado pela RCB, o diretor geral da Escola Profissional do Fundão refere que estão a decorrer reuniões para "se encontrar uma solução favorável para este problema". 

As contas de 2015 da Viver Fundão forma aprovadas por maioria, com a abstenção do vereador socialista António Quelhas.

 


  Redes Sociais   Facebook

2007—2019 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados