RCB/TuneIn
Domingo, 21 Out 2018
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
SOCIEDADE
24 MILHÕES DE EUROS
Rádio Cova da Beira
É este o montante que o governo está disponível para investir na renovação do parque de viaturas e requalificação de quartéis de bombeiros voluntários. Os números foram deixados em Castelo Branco pelo secretário de estado da administração interna na cerimónia de apresentação do dispositivo especial de combate a incêndios florestais.
Por Nuno Miguel em 29 de Apr de 2016

Outras da categoria:

Jorge Gomes sublinha que “vamos já lançar em Maio o primeiro aviso para a aquisição de viaturas de bombeiros com uma dotação de cinco milhões de euros e em Outubro vamos lançar um igual com a mesma dotação financeira e queremos de imediato comprar as viaturas que arderam nos incêndios de 2015. Mas também temos as questões dos quartéis em que nós queremos apoiar as associações humanitárias mas não vamos entrar num processo de quartéis novos mas sim de requalificação e por isso também nos meses de Maio e Outubro vamos lançar avisos de concurso com uma dotação de sete milhões de euros em cada um o que perfaz um valor total de 24 milhões de investimento”.

Nesta deslocação à região, Jorge Gomes sublinha que o estado investe anualmente cerca de 70 milhões de euros no dispositivo de combate a incêndios mas é urgente uma mudança de paradigma para que o foco passe a estar centrado na prevenção. Uma questão que há muitos anos é abordada mas com poucos resultados práticos “há 30 anos que falamos que temos de apostar na prevenção mas o que é certo é que nos encontramos todos os anos a trabalhar unicamente no combate. Isto quer dizer que há algo que está mal e que temos de o inverter e por isso em Outubro, quando terminar esta fase mais complicada, pretendo reunir com os meus colegas da área das florestas e da área do ambiente para que os três em conjunto encontrarmos as melhores formas de poder tratar a floresta no período em que ela deve ser tratada e neste momento o melhor que nos pode acontecer è que nada suceda à floresta”. 

No distrito de Castelo Branco durante a fase Charlie, entre 1 de Julho e 30 de Setembro, vão estar 176 equipas com 757 operacionais e 182 veículos com o apoio de três helicópteros, estacionados em Castelo Branco, na Covilhã e em Proença-a-Nova e ainda dois aviões anfíbios. Rui Esteves, comandante operacional distrital, sublinha a importância da articulação entre todos os dispositivos distritais por forma a dar uma resposta mais rápida aos problemas que sejam identificados “essa articulação permite pré posicionar meios, mesmo que venham de outros locais. Deixo o exemplo do que sucedeu no ano passado, em que tivemos várias situações com um risco elevado de incêndio e a probabilidade de existirem ocorrências complexas e à ordem do comando nacional foram colocados grupos de combate que podiam chegar mais rápidos a uma qualquer circunstância. No fundo aquilo que queremos é um dispositivo integrado e envolvendo todos sem excepção”.  

  Redes Sociais   Facebook

2007—2018 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados