RCB/TuneIn
Terça, 20 Out 2020
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
POL�TICA
CANCELAMENTO DA BARRAGEM DO ALVITO CONTINUA A GERAR POLÉMICA
Rádio Cova da Beira
PS e PSD continuam a trocar argumentos quanto ao processo da barragem do Alvito, que o Governo cancelou. Em comunicado, a distrital de Castelo Branco do PSD acusa o PS "de ter vendido o interior e o projeto da barragem do Alvito às esquerdas radicais, em troca do apoio a António Costa na Assembleia da República". PS responde:PSD tenta distorcer os factos e a verdade.
Por Paulo Pinheiro em 27 de Apr de 2016

A comissão politica distrital de Castelo Branco do PSD esperava que o Partido Socialista fizesse "mea culpa e assumisse que tinha andado a enganar as pessoas durante a campanha eleitoral" sobre a construção da barragem do Alvito. "Nada disso. Os socialistas fizeram de conta que nada tinha sucedido e sacudiram a água do capote", lê-se no documento social democratas, que criticam a postura dos atuais dirigentes distratais do PS

"Não há limites para o descaramento e para a falta de vergonha dos atuais dirigentes do PS do nosso distrito, pois, apesar de timidamente, ainda tentaram acusar o anterior Governo por uma decisão que lhes pertence exclusivo". O PSD anuncia que os dois deputados na Assembleia da República eleitos pelo círculo de Castelo Branco, Manuel Frexes e Álvaro Batista, já entregaram um requerimento ao Ministro do Ambiente exigindo a entrega de toda a documentação relativa à decisão de cancelamento da barragem e garante "que não se calará na intransigente nta defesa dos interesses do distrito e do interior".

 

O PS já respondeu e acusa os social democratas de fugirem das suas responsabilidades pelo cancelamento da barragem do Alvito. Em comunicado, a federação distrital de Castelo Branco do Partido Socialista aponta o dedo ao PSD "que tenta esconder a realidade, distorcendo os fatos e a verdade, de acordo com as suas conveniências". Depois de sublinhar que foi o Governo PSD-CDS/PP que, em 2011, negociou com a EDP a suspensão da barragem e em 2015 decidiu revogar o contrato de construção "revogação que foi sonegada às partes interessadas e negociadas nas costas dos Beirões", o PS refere que o actual Governo veio dar voz ao "que já era um fato consumado".

A federação distrital de Castelo Branco do PS reafirma que tudo vai fazer para que sejam encontradas soluções de investimento que possam compensar Castelo Branco e os beirões" da decisão prometendo ainda requer ao Governo todas as informações sobre o processo para que seja conhecida "a verdade dos fatos. Não nos calaremos perante esta grave injustiça... O PS não se submete a outros interesses que não os interesses do distrito de Castelo Branco e dos beirões", refere.


  Redes Sociais   Facebook

2007—2020 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados