RCB/TuneIn
Sábado, 06 Jun 2020
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
POL�TICA
CASTELO BRANCO: A VISÃO DOS PARTIDOS
Rádio Cova da Beira
As perspectivas para o futuro de Castelo Branco foram a tónica dominante da sessão solene comemorativa dos 245 anos de elevação à categoria de cidade
Por Nuno Miguel em 22 de Mar de 2016

João Pedro Delgado (CDU) “A CDU questionou muito uma política cega de construção mas hoje podemos constatar que ela tem sido complementada com outro tipo de iniciativas. Em Castelo Branco as coisas não são perfeitas, existem problemas económicos, de emprego, enfermamos de alguma depressão a nível social de que enferma todo o resto do interior do país mal talvez enfermemos menos porque é comum ouvir que é bom viver em Castelo Branco”.

 

Luís Barroso (BE) “Castelo Branco é hoje uma cidade com rumo mas para a qual nós queremos uma gestão mais participada, que faça do município a nossa casa comum e com um envolvimento a sério da sociedade civil, do movimento associativo, das instituições de solidariedade social ou das empresas. Para nós a democracia participativa é fundamental para o correcto diagnóstico da realidade local, em particular pelos evidentes reflexos na melhoria da qualidade de vida das populações”.

 

José Pedro Sousa (CDS/PP) “Castelo Branco pode e deve, sem pretensão de domínio, assumir um papel agregador e de consenso nas políticas regionais e na partilha de interesses e de um destino comum de forma a reivindicar com consistência aquelas que são as suas aspirações legítimas. Queremos construir novas oportunidades e não podemos tolerar que os albicastrenses tenham de abandonar a cidade e a região à procura de emprego. Temos que ter novas políticas que transformem Castelo Branco num local atractivo para o investimento”

 

José Carlos Alvarães (PSD) “Assistimos com preocupação a algumas perdas de protagonismo da nossa cidade bem como à saída de alguns serviços e valências para cidades vizinhas. Estou convencido que a educação e o conhecimento são factores absolutamente decisivos nos próximos anos e Castelo Branco deve reforçar as suas competências para integrar a sociedade do conhecimento. Precisamos de aprofundar o desenvolvimento sustentável e ao mesmo tempo a coesão, a solidariedade e a justiça social”.

 

Jorge Neves (PS) “Os recentes investimentos em infraestruturas podem contribuir para impulsionar uma viragem no actual paradigma, que vai permitir aproximar as empresas do sistema cientifico e do conhecimento. Castelo Branco é hoje uma cidade moderna, com equipamentos, virada para o futuro e onde vai ser possível a concretização de projectos enquadrados na estratégia de especialização inteligente da região centro”.

 

 


  Redes Sociais   Facebook

2007—2020 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados