RCB/TuneIn
Domingo, 25 Ago 2019
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
SOCIEDADE
REABRIU IGREJA DO FUND?O
Passados cinco meses do in?cio das obras, reabriu ao culto a igreja matriz do Fund?o com uma cerim?nia presidida pelo bispo da diocese da Guarda.
Por Paula Brito em 19 de Nov de 2007

D. Manuel Rocha Felício salientou o duplo significado da obra "primeiro permite uma nova funcionalidade dos serviços da paróquia, depois foi um sinal da capacidade de cooperação entre as pessoas e instituições para darem resposta a um problema".

A obra, orçada em cerca de 450 mil euros, foi objecto de um protocolo em que a câmara municipal  comparticipa 50%, o restante é suportado pela paróquia que ao longo dos últimos meses conseguiu angariar em donativos e diversas iniciativas cerca de 90 mil euros. O pároco do Fundão acredita que até final do ano será possível reunir a verba que falta "entre os 40 a 50 mil euros". Para Jorge Colaço este envolvimento da comunidade foi positivo porque também permitiu "um convívio e uma união entre as pessoas e que estava um pouco perdida".

O presidente da câmara do Fundão salientou o papel de Jorge Colaço na concretização da obra. Um elogio que arrancou do público um longo e sonoro aplauso ao pároco do Fundão. Manuel Frexes salientou a importância da recuperação da igreja matriz do Fundão já que o templo "é um símbolo da vida comunitária".

Quanto à recuperação, do interior sobressaem como novos elementos o soalho em madeira natural, o púlpito e o altar em granito e o túmulo de Ana Leopoldina Esteves, uma benemérita da igreja que viveu entre 1830 e 1869 conforme gravado na lápide visível através do vidro.  

 

 

 

 

 

 

 

 

  


  Redes Sociais   Facebook

2007—2019 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados