RCB/TuneIn
Domingo, 18 Ago 2019
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
SOCIEDADE
BISPO VIGILANTE MAS N?O ACTUANTE
O bispo da diocese da Guarda vai estar atento ao processo da Santa Casa da Miseric?rdia do Fund?o mas n?o pretende intervir directamente no problema. D. Manuel Rocha Fel?cio acredita que a institui??o saber? resolver os seus problemas.
Por Paula Brito em 19 de Nov de 2007

Confrontado pela comunicação social sobre o problema que atravessa a Santa Casa da Misericórdia do Fundão e que culminou com a demissão em bloco do definitório na passada semana, D. Manuel Rocha Felício remeteu a questão para o direito canónico e lei geral "a santa casa e os seus órgãos saberão encontrar a solução para os seus problemas, as pessoas estão sempre à espera de decisões espectaculares, de partir a loiça, mas o problema é superável e a instituição secular não vai abanar com as marés que estão agora a passar".

D. Manuel Rocha Felício garante que vai estar atento ao processo mas não pretende intervir directamente no problema "não quero, não devo, as instituições funcionam, devo deixá-las funcionar, irei estar atento, mas a santa casa tem capacidade para superar os seus problemas".

A inexistência, até à data, de listas para as eleições dos órgãos sociais da Santa Casa da Misericórdia do Fundão, marcadas para o próximo dia 30, não preocupa o bispo da diocese da Guarda "as listas podem aparecer até à última hora", D. Manuel Rocha Felício está convencido que "a santa casa saberá renovar-se a partir de dentro" sem que sejam necessárias influências exteriores.

  


  Redes Sociais   Facebook

2007—2019 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados