RCB/TuneIn
Sexta, 07 Ago 2020
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
SOCIEDADE
PROVER CENTRO APRESENTADO NO FUND?O
O programa de valoriza??o econ?mica de recursos end?genos (PROVER), no ?mbito do quadro de refer?ncia estrat?gica nacional (QREN), para a regi?o Centro ? apresentado publicamente, na pr?xima sexta-feira, na cidade do Fund?o. A cerim?nia ? presidida pelo secret?rio de estado do desenvolvimento rural.
Por Paulo Pinheiro em 28 de Jul de 2009

O anúncio foi feito pelo presidente da câmara municipal do Fundão. De acordo com Manuel Frexes, o evento não se realiza por acaso “o Fundão tem estado na liderança deste processo com muitos projectos, no valor de cerca de 8 milhões de euros, e inclusivamente em parcerias com a Covilhã, Castelo Branco, Guarda e Idanha-a-Nova”.

 O autarca falava durante a visita efectuada a Janeiro de Cima, aldeia onde, através do PROVER, podem ser investidos um milhão e meio de euros “um milhão mais para projectos privados, criação de emprego e na área do turismo, e o restante para investimento público”, para prosseguir o trabalho realizado no âmbito do programa aldeias do xisto.

 

Uma das obras prioritárias na aldeia é a pavimentação de ruas “esta é a maior mágoa que tenho”, confessa o presidente da junta de freguesia. No domingo foi assinado o despacho, pelo presidente da CMF, que permite o lançamento do concurso para a empreitada, no valor de 225 mil euros. As obras devem estar concluídas no próximo ano.

 

Uma exigência feita pelo actual presidente da junta para recuar na decisão de não se recandidatar nas próximas eleições. Álvaro Dias assumiu ser novamente candidato depois de seis tentativas frustradas de arranjar substituto, e da garantia da CMF de arranjo de algumas das artérias e avanço no processo da construção do lar de Janeiro de Cima “ ao ritmo a que andávamos nunca mais lá chagávamos “, refere o autarca da freguesia.

 

Para além das acessibilidades, a câmara municipal do Fundão assinou um protocolo com a associação de solidariedade social, recreativa e cultura de Janeiro de Cima para a construção de um lar. Um desejo da população local e que espera ainda que a associação obtenha o estatuto de IPSS e de uma candidatura, no valor de 600 mil euros, ao programa POPH. Se for aprovada, a CMF comparticipa em trinta por cento da verba, caso contrário o apoio será revisto, refere o documento assinado. O lar terá vinte quartos e capacidade para trinta e cinco pessoas.

  Redes Sociais   Facebook

2007—2020 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados