RCB/TuneIn
Domingo, 15 Dez 2019
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
SOCIEDADE
MEDIDA ENCARADA COM PRECAUÇÃO
Rádio Cova da Beira
A coordenadora distrital do sindicato de professores da região centro encara com algumas reservas a proposta avançada pelo ministro da educação no sentido de prolongar o funcionamento das escolas até às 19:00 para os alunos do segundo e terceiro ciclo de escolaridade.
Por Nuno Miguel em 21 de Feb de 2016

Outras da categoria:

Dulce Pinheiro refere que, à partida, a medida pode ser positiva mas há algumas matérias que devem ser salvaguardadas. Desde logo a necessidade de reforçar o investimento na área da educação “para que a escola a tempo inteiro assuma verdadeiramente esse desígnio é preciso um reforço de verbas no orçamento de estado para a área da educação e essa é a nossa grande preocupação porque aquilo que constatamos é que existe uma diminuição dessas verbas e por isso temos algum receio de que esta medida não seja tratada da forma mais correcta porque para isso é preciso investimento”.

 

A coordenadora distrital do SPRC acrescenta que há ainda outras preocupações em relação ao assunto e que resultam da forma como actualmente são ministradas as actividades de enriquecimento curricular no primeiro ciclo “esse prolongamento não pode ser obrigatório, as actividades tem de decorrer noutros espaços diferentes dos da sala de aula, com outros materiais e com outros profissionais. Para além de tudo isso devem ser desenvolvidas actividades não escolarizáveis porque, caso contrário, a escola acaba por se transformar numa prisão”.

 

Dulce Pinheiro sublinha que, caso estes pressupostos sejam garantidos, a medida pode ser benéfica para a comunidade escolar e também contribuir para a diminuição da factura mensal das famílias na área da educação “sabemos bem que as famílias necessitam de um sítio onde deixar os seus filhos e que lhes ofereça segurança; aquilo que actualmente nós constatamos é que tem de despender muitos euros em soluções privadas como colégios ou ATL´S e por isso a escola pública tem de ter essa resposta social desde que sejam garantidas as condições para isso”.

 


  Redes Sociais   Facebook

2007—2019 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados