RCB/TuneIn
Domingo, 08 Dez 2019
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
POLÍTICA
CASTELO BRANCO INTEGRA PROGRAMA “CLIMADAPT”
Rádio Cova da Beira
A iniciativa tem como principal objectivo o desenvolvimento de estratégias municipais de adaptação às alterações climáticas. O primeiro passo foi dado ontem com a realização de um workshop onde foram recolhidos os primeiros contributos tendo em vista a concretização dessa meta.
Por Nuno Miguel em 21 de Jan de 2016

De acordo com o presidente da autarquia albicastrense “chegou o momento de agir a nível local para mudar globalmente; é neste pressuposto que o município de Castelo Branco se associa a este projecto, consciente da responsabilidade que temos neste processo, sobretudo num momento em que se ensaiam os primeiros passos para a inversão das alterações climáticas. O nosso território é uma zona que se caracteriza por fortes amplitudes térmicas, com verões muito quentes e invernos rigorosos e a manter-se a actual tendência a situação vai agravar-se e por isso é importante tomar medidas para evitar o aumento do número de fenómenos climáticos extremos”. 

Luís Correia admite que “há mudanças que é preciso implementar no nosso concelho e por isso vamos dar particular atenção ao aumento do número de espaços verdes e à criação de sistemas alternativos de mobilidade. Por isso vamos avançar para a construção da quinta do chinco, o parque do vale europa e o parque no antigo campo de treinos do montalvão e, em simultâneo, com a ampliação da rede de ciclovias. A câmara municipal terá também um papel importante na promoção da eficiência energética com a diminuição da intensidade da iluminação pública e substituir as lâmpadas convencionais por iluminação led são apenas exemplos do muito que podemos fazer nesta área”.

A promoção do uso eficiente da água é outras das matérias que, de acordo com o autarca, vai estar em cima da mesa “um recurso demasiado escasso para que possa continuar a ser desperdiçado; a câmara municipal está a fazer um trabalho da maior importância e que exige um elevado investimento mas que está a permitir a separação das águas residuais das pluviais. A rede pública de abastecimento de água de Castelo Branco já regista actualmente uma taxa de perdas muito inferior à média nacional e é importante que as pessoas saibam disso. Aproveito também para lembrar o projecto de construção da barragem do alvito que, quando se concretizar, será mais uma reserva estratégica importante de água e graças à forma como foi concebido o projecto será também um excelente exemplo de boas práticas ambientais”.   

O incentivo à adopção de boas práticas de construção, o reforço da aposta nas energias renováveis, a melhoria da sustentabilidade energética dos edifícios e o apoio ao desenvolvimento de novos projectos amigos do ambiente são outros dos caminhos apontados por Luís Correia dentro desta estratégia que, de acordo com o autarca, vai trazer benefícios para as próximas gerações.


  Redes Sociais   Facebook

2007—2019 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados