RCB/TuneIn
Segunda, 06 Abr 2020
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
POL�TICA
COVILHÃ: CARLOS MARTINS AVISA PRESIDENTE
Rádio Cova da Beira
O antigo vice presidente da câmara municipal da Covilhã garante que não tem nenhum problema pessoal que o impeça de exercer mais pelouros na autarquia e afirma que vai votar contra propostas apresentadas por Vítor Pereira sempre que for oportuno.
Por Nuno Miguel em 22 de Dec de 2015

Foi desta forma que o antigo vice presidente da autarquia respondeu, na última reunião pública do executivo, às afirmações que Vítor Pereira que no final da reunião em que foi confirmada a indigitação de Nélson Silva para exercer funções a meio tempo com o pelouro do planeamento estratégico, afirmou que Carlos Martins vai dar um contributo menos intenso devido a razões da sua vida pessoal.

No último encontro do executivo o vereador em regime de permanência deixou a resposta e um aviso “sou fiel e leal a todas as decisões que a bancada do PS apresenta nas reuniões de câmara mas obviamente sou humano e tenho consciência e quando for oportuno votar contra propostas apresentadas pelo senhor presidente da câmara eu vou fazê-lo sem problema algum. Os meus pelouros são ambiente, saúde, cemitérios, mercado e veterinário e obviamente que estou totalmente disponível e não tenho nenhuns problemas pessoais para que não possa ter outros pelouros mas eu aceito sempre a legitimidade do presidente da câmara para fazer a distribuição como ele entender”.

A discussão foi iniciada quando Carlos Martins tornou públicas as conclusões de um relatório referente à ocupação de solo no parque industrial do Tortosendo. O vereador refere que foram identificadas situações de especulação imobiliária que não podem passar em claro “neste momento existem 37 lotes de terreno, 16 do mesmo proprietário, que foram adquiridos em hasta pública com condições e muitos deles podem ser revertidos porque uma das condições era a entrega, no prazo de 180 dias, do projecto e o início da construção após dois anos. Houve um aproveitamento de especulação imobiliária e isso, na minha opinião, não pode passar em claro”:

Na resposta o presidente da câmara municipal admitiu já ter conhecimento das conclusões desse relatório e solicitou a Carlos Martins a entrega de propostas para ultrapassar o problema “vejo com agrado que a missão encetada para a reversão dos lotes no parque do Tortosendo se encontra próxima do fim; eu não considero que o trabalho esteja terminado uma vez que o relatório apresentado espelha bem todos os passos dados mas ele conclui, para quase todos os lotes, que se aguardam instruções superiores sobre os procedimentos subsequentes a serem adoptados. Por isso eu aproveito para solicitar ao senhor vereador que apresente uma solução objectiva para cada lote”.  

Propostas que Carlos Martins não vai entregar “eu não vou sugerir nenhuma solução porque neste momento não tenho o pelouro do património. Todo este trabalho está finalizado da minha parte. Quanto à solução, ela cabe a todos nós e por isso é que deixo à consideração superior do senhor presidente com toda a sua equipa, o seu chefe de gabinete, o seu adjunto, o engenheiro Rui Moreira, o vereador Nélson Silva enquanto responsável do planeamento estratégico. Agora sim, a câmara deve tomar uma decisão em relação a cada um dos lotes”.

O antigo vice presidente da câmara da Covilhã não escondeu ainda algum desagrado pela reorganização interna que ocorreu na autarquia no início deste mês “começa-se a verificar em algumas câmaras que os vereadores não tem o poder que a população deu. Qualquer dia é apenas eleito o vereador e o presidente escolhe quatro ou cinco cidadãos e entrega os pelouros. Por enquanto eu sou vereador em regime de permanência, com dedicação e disponibilidade total, mas sempre a trabalhar da mesma forma desde o início do mandato. Quanto me dão trabalho para fazer, eu faço-o”.

No final da reunião, Vítor Pereira não quis fazer mais comentários sobre o assunto, referindo apenas que “no caso concreto do Tortosendo o senhor vereador diagnosticou o problema mas não quis dizer qual a terapêutica a seguir”.

  Redes Sociais   Facebook

2007—2020 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados