RCB/TuneIn
Quinta, 01 Out 2020
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
POL�TICA
SOLUÇÃO ENCONTRADA
Rádio Cova da Beira
A câmara municipal da Covilhã vai até final deste ano proceder ao pagamento de oito milhões e meio de euros à empresa “Parq C”, resultante da sentença do tribunal arbitral sobre o silo auto da praça do município.
Por Nuno Miguel em 19 de Dec de 2015

A garantia foi deixada por Vítor Pereira na última reunião pública do executivo covilhanense. O autarca refere que já existe acordo com um consórcio composto por duas entidades bancárias “neste momento estamos a tratar de questões de natureza jurídica para fazer o melhor enquadramento tendo em vista a concretização final da parte financeira que já está estabilizada”.

Todavia o presidente da câmara da Covilhã não quis tornar público o nome das entidades bancárias envolvidas “são dois bancos mas não queria ainda tornar público quais são uma vez que ainda há uma outra entidade financeira que poderá vir a apresentar uma melhor oferta e nós estamos cá para defender o interesse público”.

O tema já foi agendado para a reunião da assembleia municipal, que está marcada para 29 de Dezembro, mas como ainda decorrem negociações e o assunto não foi incluído na ordem de trabalhos desta reunião do executivo, vai ser convocada uma nova reunião extraordinária para abordar o assunto “admito que essa reunião possa decorrer na véspera da assembleia municipal para esse efeito; face à discussão que ainda está a ser feita nós iremos proceder em conformidade”.

Recorde-se que, depois da condenação do tribunal arbitral, a autarquia deveria ter pago os oito milhões e meio de euros à empresa até dia 1 de Setembro. Como tal não sucedeu, Vítor Pereira reconhece que “pelas dificuldades que são conhecidas só agora o conseguimos e estão vencidos cerca de 270 mil euros de juros mas não podemos esquecer que o valor dos juros entre a data do acordo e o dia um de Setembro não estava contabilizado”.


  Redes Sociais   Facebook

2007—2020 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados