RCB/TuneIn
Terça, 10 Dez 2019
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
SOCIEDADE
PSP: COMANDO DISTRITAL COMEMORA 87 ANOS
Rádio Cova da Beira
O comandante distrital da Polícia de Segurança Pública alerta para a necessidade de se proceder ao rejuvenescimento da faixa etária dos elementos que integram o contingente daquela força de segurança. Actualmente estão colocados 235 elementos nas divisões da Covilhã e de Castelo Branco com uma média de idades a rondar os 48 anos.
Por Nuno Miguel em 30 de Oct de 2015

Outras da categoria:

Na cerimónia comemorativa dos 87 anos do comando distrital Pires Leonardo referiu que é necessário conseguir proceder ao rejuvenescimento do efectivo, embora essa situação não impeça que a PSP tenha bons resultados operacionais no distrito “apesar da idade o pessoal é muito dedicado e tem desempenhado funções com muito empenho; claro que gostaríamos de poder rejuvenescer o nosso quadro passa pelo recrutamento de novos agentes, pela incorporação de pessoal que tem solicitado a passagem para o comando distrital de Castelo Branco e isso depende da gestão dos efectivos da PSP que é feita a nível nacional” 

Pires Leonardo acrescenta que “se tivesse 1000 agentes seria óptimo e se tivesse 2000 seria melhor ainda mas isso não é possível; neste momento com os meios que existem a PSP tem desempenhado a sua função mas com outros meios obviamente que teríamos outras responsabilidades. A direcção nacional conhece as nossas necessidades assim como de todos os outros comandos do país e sempre que é possível somos reforçados com elementos novos mas isso é uma contingência que resulta do próprio efectivo existente”.

A solicitação do comandante distrital de Castelo Branco foi ouvida pelo director nacional da PSP que marcou presença nestas comemorações. Luís Farinha refere que a direcção nacional vai continuar a procurar dar resposta às solicitações de todos os comandos mas sublinha que “de uma forma geral, e dentro daquilo que é possível, as necessidades dos comandos estão satisfeitos seja a nível de meios humanos seja a nível de meios tecnológicos. O comando de Castelo Branco tem os meios adequados para cumprir a sua missão mas naturalmente que é sempre desejável ter sempre algo mais mas temos de ser realistas em função da realidade do país e não tendo havido no passado um número suficiente de admissões nós agora temos ajustado o dispositivo a cumprir a missão que nos está atribuída”.

No balanço da actividade desenvolvida ao longo do último ano pelo comando distrital da PSP, Pires Leonardo refere que no distrito de Castelo Branco se verificaram no distrito mais 32 crimes do que no período homólogo do ano passado. A salientar também um aumento na área da criminalidade violenta e grave mas que, de acordo com o comandante distrital “aparentemente é elevado mas são valores estatisticamente pouco expressivos uma vez que significa apenas quatro por centro de toda a criminalidade”. Por isso o responsável refere que “apesar de situações pontuais, geradoras de maior ou menor alarme e preocupação entre os cidadãos as cidades de Castelo Branco e da Covilhã são locais onde os cidadãos podem residir, trabalhar e movimentar-se em segurança”.

Uma ideia também partilhada pelo director nacional da PSP. Luís Farinha refere que “Portugal é hoje reconhecido como um dos países mais seguros da Europa e posiciona-se cada vez mais como um destino privilegiado para sectores como o turismo e o investimento financeiro. Neste contexto o trabalho da polícia não se limita a garantir a defesa de direitos fundamentais mas apresenta uma nova dimensão enquanto motor do próprio desenvolvimento económico. Esta nova dimensão tem sido também uma preocupação deste comando distrital, até pela sua proximidade com Espanha, e perante a multiplicidade das exigências securitárias tem conseguido obter resultados relevantes na prevenção e controlo dos fenómenos de delinquência e da criminalidade”.   


  Redes Sociais   Facebook

2007—2019 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados