RCB/TuneIn
Terça, 10 Dez 2019
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
SOCIEDADE
DIA MUNDIAL DO AVC
Rádio Cova da Beira
Esta quinta-feira assinala-se o Dia Mundial do AVC. Um AVC surge quando o fornecimento de sangue para uma parte do cérebro é impedido. O sangue leva nutrientes essenciais e oxigénio para o cérebro. Sem o fornecimento de sangue, as células cerebrais podem ficar danificadas, impossibilitando-as de cumprir a sua função.
Por Paulo Pinheiro em 29 de Oct de 2015

Outras da categoria:

O cérebro controla tudo que o corpo faz, por isso, uma lesão no cérebro afetará as funções corporais. Por exemplo, se um AVC danificar a parte do cérebro que controla o movimento dos membros, ficaremos com essa função alterada.

A doença é repentina e os efeitos no corpo são imediatos. Os sintomas incluem:
· Dormência, fraqueza ou paralisia de um lado do corpo (pode ser um braço, perna ou parte inferior da pálpebra descaídos, ou a boca torta e salivante).

· Fala arrastada ou dificuldade em encontrar palavras ou discurso compreensível.

· Visão subitamente enublada ou perda de visão.

· Confusão ou instabilidade.

· Forte dor de cabeça.

 

De acordo com a Sociedade Portuguesa do Acidente Vascular Cerebral, Portugal justifica um empenhamento especial uma vez que estamos perante a primeira causa de mortalidade e de incapacidade.

"Actualmente pode dizer-se que o AVC é prevenível e tratável.

Previne-se corrigindo os factores de risco e trata-se reconhecendo os seus sintomas, considerá-lo numa Emergência o que subentende o recurso à chamada imediata do “112” que através da Via Verde para o AVC conduzirá o doente a Hospital que disponha de Unidade de tratamento de fase aguda – a denominada Unidade de AVC.

Para evitar um novo acidente terá que tratar as causas que deram origem ao 1º o que passa por medidas terapêuticas medicamentosas e de mudança de comportamento no estilo de vida", afirma  a SPAVC.

No distrito de Castelo Branco, o dia é assinalado no CHCB e na ULS de Castelo Branco ( Hospital Amato Lusitano) com ações de sensibilização à população. Refira-se que o CHCB tem uma Unidade de AVC desde 2004. Esta quinta-feira realiza-se uma sessão clínica no Hospital Pêro da Covilhã destinada a assinalar os 11 anos da Unidade. Serão intervenientes, a médica Fátima Paiva, coordenadora da unidade de AVC, o médico Francisco Alvarez, neurologista e a enfermeira Virgínia Oliveira.

EM castelo Branco, na Avenida 1º de Maio, junto ao Pingo Doce e no átrio principal do hospital Amato Lusitano os cidadãos podem realizar avaliações de sinais vitais e esclarecer dúvidas junto dos profissionais de saúde.  


  Redes Sociais   Facebook

2007—2019 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados