RCB/TuneIn
Sexta, 05 Mar 2021
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
POL�TICA
“DOIS ANOS DIFÍCEIS E MUITO EXIGENTES”
Rádio Cova da Beira
Vítor Pereira aproveitou a sessão solene comemorativa dos 145 anos de elevação da Covilhã a cidade da assembleia municipal para fazer o balanço da primeira metade do mandato como presidente da autarquia covilhanense.
Por Nuno Miguel em 20 de Oct de 2015

De acordo com o presidente da câmara da Covilhã “estes dois anos tem sido muito difíceis e exigentes; difíceis porque a situação em que encontramos a câmara municipal era pior do que esperávamos e exigentes porque não só temos de lidar com as dificuldades conhecidas como com situações que passados dois anos nos continuam a surpreender. Ainda hoje é frequente deparar-me com problemas que estavam escondidos e que resultaram de uma gestão autoritária e conflituosa como foi gerida a nossa câmara municipal e que terminaram quase sempre num processo judicial”.

Vítor Pereira refere que está a cumprir uma das principais promessas que fez aos covilhanenses na última campanha eleitoral; a redução da dívida e o reequilíbrio financeiro do município. Um caminho que está a ser percorrido “com grande sentido de responsabilidade e onde já conseguimos evitar o recurso do município ao saneamento financeiro e ao fundo de apoio municipal que seria um garrote com implicações drásticas para a câmara municipal e para todos os nossos concidadãos; se tivéssemos recorrido ao FAM, situação em que nos encontrávamos em Setembro de 2013, hoje todas as taxas e impostos municipais estariam no máximo e a autarquia teria perdido toda a sua autonomia de gestão. Conseguimos para já evitá-lo e esperamos que nenhuma decisão judicial nos empurre para essa situação”.

Na hora do balanço, o presidente da câmara da Covilhã refere que a acção do executivo vai continuar a pautar-se por criar bases sólidas para o futuro do concelho. Vítor Pereira refere que a criação de emprego, a fixação de empresas e o desenvolvimento económico vão continuar a ter uma atenção prioritária, a par do desenvolvimento das freguesias e da requalificação urbana. Ao nível de grandes obras, a requalificação do teatro municipal vai merecer destaque, assim como a construção de dois outros equipamentos para a revitalização do centro histórico da cidade “a primeira é o centro de inclusão social da Covilhã, destinado às instituições e acções de combate à pobreza no município e que vai ser localizado no edifício do antigo liceu junto ao jardim público; a segunda será o centro de inovação empresarial que vai funcionar na antiga esquadra da PSP e onde vai funcionar uma incubadora de empresas no espaço urbano, complementando a oferta da «Parkurbis» e em estreita colaboração com a UBI”.


  Redes Sociais   Facebook

2007—2021 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados