RCB/TuneIn
Sábado, 24 Out 2020
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
POL�TICA
CONCESSÃO DA POUSADA GERA POLÉMICA
Rádio Cova da Beira
Concessão da pousada da juventude da Serra da Estrela foi entregue à Federação Portuguesa de Desportos de Inverno, câmara da Covilhã e empresa Prunus Avium SGPS, de Paulo Ribeiro, que irão agora constituir um agrupamento para a gestão do empreendimento. A aprovação da parceria gerou polémica na última assembleia municipal devido à chegada de um parceiro privado.
Por Paula Brito em 26 de Sep de 2015
Recordando os laços laborais entre o presidente da federação de desportos de Inverno e o único administrador da Prunus Avium, Jorge Fael, da CDU deixou a questão “Quem é que sugeriu esta empresa, foi o vereador Pedro Farromba?, já percebeu que vai ficar em minoria? Politicamente a isto chama-se o quê? Tentativa de controle remote? É que há muito tempo que a Serra da Estrela está entregue a monopólios, nós queremos que seja o interesse público a mandar na serra”.

João Nuno Serra, da bancada do PSD, estranhou que a proposta agora apresentada não tenha sido a mesma que foi presente à reunião do executivo onde o assunto foi discutido e ainda sugeriu a retirada do ponto da ordem de trabalhos “o contrato que nos é dado fala de uma terceira parte, não temos nada contra empresas privadas, a verdade é que quando se vai para um consórcio tem que se evidenciar qual é a mais valia e aquilo que cada uma das partes aporta ao consórcio, se isso não estiver claro suscita as maiores dúvidas e nós, em consciência, não podemos estar de acordo”.

Vítor Pereira explicou a mais valia que representa a chegada de um parceiro privado ao processo “no direito comercial existem duas figuras que é o sócio de industria e o sócio capitalista que é uma coisa que choca os ouvidos dos comunistas, o sócio de indústria neste caso é a FPDI e o sócio capitalista é o sócio que tem dinheiro para injectar neste processo, a câmara é aqui o fiel da balança entre o público e o privado, onde é que está a falta de transparência. Depois há aqui duas fases, a da candidatura e a da implementação deste processo, se não havia contrato não podia ser apresentado”.

O presidente da câmara da Covilhã saiu ainda em defesa de Pedro Farromba “pelo facto de ter uma relação laboral de subordinação jurídica com um dos accionistas não está diminuído no seu direito enquanto cidadão, político e interveniente neste processo”.

Com 9 votos contra e 1 abstenção foi aprovada a constituição do agrupamento que vai gerir a pousada da juventude da Serra da Estrela.  


  Redes Sociais   Facebook

2007—2020 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados