RCB/TuneIn
Quinta, 22 Out 2020
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
POL�TICA
PERABOA: REVISÃO ORÇAMENTAL CHUMBADA
Rádio Cova da Beira
Pela segunda vez no espaço de três meses a assembleia de freguesia de Peraboa reprovou, por maioria, uma proposta de revisão orçamental apresentada pelo executivo da junta. O tema esteve em debate na última reunião do órgão e foi justificado pelo presidente da autarquia, Sílvio Dias, com a necessidade de criar novas rúbricas que não constavam da versão inicial do documento
Por Nuno Miguel em 22 de Sep de 2015

Um argumento que não convenceu os eleitos do movimento “Acreditar Covilhã”, que votaram contra a proposta. José Brás refere que não foi apresentada nenhuma alteração aos documentos que a assembleia de freguesia já tinha reprovado no passado mês de Julho “nós não temos nenhuma vontade em obstaculizar o trabalho da junta porque o que está aqui em causa é o bem da freguesia e das pessoas e desde o primeiro dia que nós estamos dispostos a colaborar com a junta. Tudo isto era perfeitamente evitável e nesta reunião apresentam-nos os mesmos documentos e com as mesmas datas; eu não diria que é uma provocação mas quase que se pode encarar dessa forma. Vierem apresentar os mesmos documentos à votação, o que é que o senhor presidente estava à espera que nós fizéssemos?” interroga.  

Também o eleito do PSD votou contra os documentos. Para Marco Aurélio “nada foi alterado desde a última assembleia, não houve qualquer diálogo e por isso não havia condições para analisar de outra forma este documento que era rigorosamente igual ao anterior; não se tratava de uma revisão orçamental mas sim de uma forma ágil de se poder utilizar o saldo de conta de gerência que não pode ser usado uma vez que o relatório e contas da junta de freguesia foi chumbado em Abril pela assembleia”.

Já o presidente da junta de freguesia de Peraboa considera que o chumbo desta revisão é mais uma forma de a oposição tentar blindar o trabalho do executivo. Sílvio Dias refere que a situação não coloca em causa o normal funcionamento da autarquia mas inviabiliza o desenvolvimento de alguns novos projectos “queríamos criar mais valências e novas estratégias; uma delas era poder oferecer o material escolar aos alunos da escola de Peraboa e chumbando uma revisão orçamental onde isso estava incluído não o podemos fazer porque no início do ano isso não estava orçamentado porque não havia verba. O táxi para levar as pessoas das Castanheiras à extensão de saúde sempre existiu e no nosso mandato era pago através da rubrica «outros» e este ano para sermos ainda mais transparentes até isso queríamos colocar numa rubrica mas isso não foi aprovado. Isto é mais uma forma de blindagem ao trabalho da junta de freguesia de Peraboa”.  

Nesta reunião da assembleia de freguesia, o presidente da junta de Peraboa foi ainda questionado sobre o facto de as novas instalações da extensão de saúde permanecerem encerradas. Sílvio Dias refere que o agrupamento de centros de saúde da Cova da Beira ainda não procedeu à instalação do sistema informático e espera que a situação possa ser ultrapassada rapidamente.


  Redes Sociais   Facebook

2007—2020 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados