RCB/TuneIn
Quarta, 11 Dez 2019
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
SOCIEDADE
SELO DE QUALIDADE NO RESTAURO
Um projecto internacional vai recuperar 80 habita??es de 14 aldeias do Xisto nos pr?ximos 4 anos. Uma iniciativa que junta artes?os portugueses com o museu de Roros, cidade patrim?nio mundial.
Por César Duarte Ferreira em 09 de Nov de 2007
Recuperar 80 habitações em 14 aldeias do Xisto é a meta traçada pelo projecto “ Património do Xisto”. Um projecto internacional que a Pinus Verde, associação de desenvolvimento, enquanto entidade promotora da rede de aldeias do Xisto, está a implementar com o museu de Róros na Noruega, uma cidade considerada património da Humanidade pela UNESCO. O restauro das habitações é feito através do recurso a métodos e materiais tradicionais, práticas exportadas do país nórdico. Para Paulo Fernandes, presidente da Pinus Verde “este projecto tem como objectivo olhar para as casas de xisto deste território com uma perspectiva patrimonial e não utilitária”. Esta candidatura foi uma das dezasseis aprovadas, num projecto financiado a 60% pelo mecanismo financeiro do espaço económico Europeu baseado numa transferência de conhecimentos entre artesãos portugueses e noruegueses. O primeiro Workshop entre artesãos dos dois países está a decorrer desde o passado dia 22 de Outubro e termina este Domingo. Um dos participantes do lado português Janeiro de Cima, “acredita que as pessoas vão aderir, apesar do termo de comparação, com as casas que já estão parcialmente recuperadas pode levar a alguma relutância”, garante Álvaro Dias, presidente da freguesia da localidade.A Pinus Verde vai enviar, até final deste mês, aos municípios envolvidos o formulário de candidatura que podem ser levantados pelos interessados. A data limite da entrega par a primeira fase é de 30 de Dezembro de 2007.  

  Redes Sociais   Facebook

2007—2019 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados