RCB/TuneIn
Domingo, 22 Set 2019
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
SOCIEDADE
“UM DIA HISTÓRICO PARA O TELHADO”
Rádio Cova da Beira
Foi desta forma que o presidente da junta de freguesia classificou a inauguração da casa do Barro naquela aldeia do concelho do Fundão. Um investimento a rondar os 300 mil euros e que permitiu requalificar uma antiga casa senhorial do Telhado que foi tomada pelo povo em 1975 mas que se encontrava actualmente em adiantado estado de degradação.
Por Nuno Miguel em 31 de Aug de 2015

Outras da categoria:

O espaço foi agora musealizado e onde os visitantes podem ficar a conhecer em detalhe a importância que a olaria sempre assumiu naquela freguesia e o presidente da autarquia não esquece que a concretização deste objectivo foi difícil. Aires Proença sublinha que “este é um dia memorável para a nossa freguesia porque esta é mais uma infraestrutura para todos nós; esta casa simboliza o nosso passado, o nosso presente e certamente o nosso futuro e para mim tem um significado muito especial porque não foi fácil chegar até aqui. Vimos uma candidatura reprovada por duas vezes mas como não há duas sem três à terceira foi de vez e finalmente hoje estamos nesta casa que tem memórias de todos nós”.

Uma cerimónia de inauguração onde o presidente da câmara do Fundão confessou que viveu um dos momentos mais marcantes desde que foi eleito para o cargo “há um painel onde estão retratados algumas dezenas de antigos oleiros desta terra e eu pude ver a comoção e a relação que as pessoas estabeleceram com esse painel; é um dos momentos mais bonitos que tive oportunidade de viver enquanto autarca e também enquanto cidadão que gosta muito de cultura e é um momento que vai ficar para sempre marcado na minha memória”.

Para além de toda a área dedicada ao barro e à olaria, a musealização da casa foi complementada com o espaço “Torre das Palavras”, dedicada à vida e à obra do poeta e escritor Albano Martins. Para Paulo Fernandes “há aqui uma sintonia entre o barro e as palavras que fica muito bem e que expressa a geografia literária, de saberes e de afectos e também de competências; são duas linhas que seguramente vão continuar sempre a ser desenvolvidas e que nós agora pretendemos divulgar ao nível do público escolar mas também dentro da rede de outras casas temáticas que o nosso concelho já tem”.

Na cerimónia, Albano Martins referiu que a inauguração deste espaço permite esclarecer dois equívocos relacionados com o seu início de vida; o local onde nasceu e a data de nascimento “dizem os registos que eu nasci em Póvoa de Atalaia no dia seis de Agosto e durante toda a minha vida eu tenho procurado corrigir isso porque nasci num dia 24 de Julho na freguesia do Telhado e esta casa permite também repor essa verdade histórica; não pretendo que se olhe para ela como um regresso do filho pródigo como na fábula porque na verdade, e contrariando os registos oficiais, aqui nasci e daqui nunca estive verdadeiramente ausente”.

Em dia de homenagem., Albano Martins apresentou também o seu mais recente trabalho. Trata-se de um livro infantil que se chama “O Caroço” e que nasceu de uma conversa com o ilustrador José Rodrigues durante a época da cereja “ele disse-me que só iria intervir num livro sobre a cereja e ainda no tempo das cerejas, tendo na mão um caroço, depois de provada a sua substância lembrei-me de escrever uma história que é também a demonstração daquele principio de que na natureza nada se perde e tudo se transforma”.

  Redes Sociais   Facebook

2007—2019 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados