RCB/TuneIn
Quinta, 17 Out 2019
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
POLÍTICA
BELMONTE: “NÃO ADMITO QUE ME CHAMEM CORRUPTO”
Rádio Cova da Beira
Na cerimónia de assinatura do protocolo entre a câmara municipal de Belmonte e a fundação “Swiss Scholl of Economics” para a criação naquela vila de um pólo da universidade Suíça, o presidente da câmara de Belmonte, visivelmente irritado, surpreendeu os presentes ao afirmar, na sua intervenção que “não admito a ninguém que, na minha terra, me chamem corrupto”.
Por Paulo Pinheiro em 18 de Aug de 2015

António Dias Rocha referia-se a alegados conteúdos neste sentido colocados a circular na rede social facebook assim como a ideia de que a autarquia está a enganar o povo no processo da instalação da escola.

“A política não permite tudo e não permite as ofensas e não admito a ninguém na minha terra, que me chame corrupto ou então que apresentem provas que eu sou corrupto”, disse.

No final da cerimónia, questionado pelos jornalistas sobre este desabafo, o autarca de Belmonte referiu que “quem não se sente não é filho de boa gente:

Anda para aí alguém que se intitula Pedro Álvares Cabral ou Alexandre o Grande, depois é o senhor Jorge Amaro… Mas quem esse senhor para me chamar corrupto? Ele que pensa na vida dele. Cada macaco no seu galho, que leia, que aprenda que tire ilações dos resultados que teve nas eleições. Disse que se ia embora e agora anda aí a chagar-nos com isto”, acrescenta.

O presidente da Câmara de Belmonte admite levar o caso a Tribunal

“Tenho uma família e um nome. Ele que se ponha no seu lugar porque senão sofre as consequência do que anda a dizer. Eu não tenho medo dele. Provavelmente os nossos advogados irão analisar aquilo que ele tem escrito, ele e uma pandilhazinha de três ou quatro pessoas que andam atrás dele, mas o que é que já fizeram em Belmonte? Nada, a não ser escrever mal e dizer mal dos outros” referiu António Dias Rocha.


  Redes Sociais   Facebook

2007—2019 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados