RCB/TuneIn
Segunda, 09 Dez 2019
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
CULTURA
FESTIVAL DE FOLCLORE LEVA SILVARES AO MUNDO
Rádio Cova da Beira
Silvares acolhe no próximo sábado, dia 25 de Julho, a décima nona edição do Festival Internacional de Folclore da Beira Baixa.
Por Paulo Pinheiro em 21 de Jul de 2015

De dois em dois anos, a direção do rancho folclórico de Silvares cumpre o legado deixado pelos antepassados e promove o evento, que atrai sempre milhares pessoas.

 

Este ano participam dois grupos estrangeiros, da Bósnia e da Eslováquia, e seis portugueses, os infantil e adulto de Silvares, um da Figueira da Foz, Vendas Novas (Alto Alentejo), Pombal e Esposende.

 

Antes do festival, pela artéria principal da vila de Silvares, cerca das 17:00H, realiza-se o desfile etnográfico composto por quadros ao vivo que recordam alguns trabalhos de outras gerações, como o ciclo do milho como refere a presidente da direção do rancho

 

“Silvares era muito rico em milho, também em azeite, que era o ciclo principal. Muita gente criava este cereal e lembro-me das rodas enormes manobradas por duas pessoas e era assim que regavam o milho. Depois temos a debulha até ao ciclo do pão (a broa) e depois o ciclo do linho, apesar de se ter perdido esta tradição em Silvares”, refere aquela responsável.

 

Uma das novidades da edição deste ano é abertura da gala do festival ser feita pela banda de Silvares. É a primeira vez que acontece destaca Carmina São Martinho

 

“Nunca nos tínhamos lembrado dessa possibilidade porque a escola esteve sempre disponível para a abertura ao festival. Este convidámos a banda que aceitou e estamos muito contentes com isso”, afirma a presidente do rancho.

 

O evento tem um custo a rondar os 12 mil euros e, de acordo com os responsáveis do rancho, é cada vez mais difícil arranjar apoios. O festival internacional da Beira Baixa é importante, uma atividade que leva o nome de Silvares bem longe, refere a presidente da junta

 

“O festival trás muita gente a Silvares e, mais uma vez, através do folclore consegue levar o nome da vila ao país e ao mundo. A participação da Sociedade Filarmónica Silvarense, na abertura do evento, é também o resultado do bom trabalho que a comissão, criada com todas as coletividades e associações de Silvares, tem feito o que mostra que a união faz força.

Na conferência de imprensa de apresentação do evento, Carmina São Martinho lamentou o fato do número de elementos no rancho ser atualmente reduzido

“Neste momento estamos um pouco em baixo. Fico muito triste quando vejo o rancho tão pequeno. Estou habituada com muita gente, mas a emigração também tem levado muita gente para fora”, conclui

 

 

 

 

 


  Redes Sociais   Facebook

2007—2019 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados