RCB/TuneIn
segunda, 26 set 2022
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
SOCIEDADE
UBI ABRE MESTRADO EUROPEU EM CARE AND TECHNOLOGY
Rádio Cova da Beira
A UBI abre em setembro pr√≥ximo um mestrado inovador de cariz europeu em Care and Technology, destinado sobretudo a profissionais em cuidados de sa√ļde e a profissionais de tecnologias aplic√°veis √† √°rea da sa√ļde. Assente nas novas tecnologias e no ensino √† dist√Ęncia, o curso tem como parceiras duas universidades finlandesas e tr√™s holandesas.
Por Paulo Pinheiro em 25 de Jun de 2015

“Com a população europeia cada vez mais envelhecida, os cuidados de saúde assumem um papel importantíssimo na sociedade atual e futura, os quais deverão ser otimizados, quer em custos, quer em tempo e melhoria dos cuidados prestados, visando resultados otimizados. Isto só será possível se os profissionais que já trabalham nestas áreas recorrerem e desenvolverem tecnologia aplicada à área em questão” sublinha Miguel Castelo-Branco, docente da Faculdade de Ciências da Saúde e membro do steering committee do novo mestrado.

 

As tecnologias clínicas de diagnóstico, monitorização, tratamento e reabilitação têm vindo a desenvolver-se rapidamente, na sequência dos progressos alcançados na investigação de materiais, mecatrónica, tecnologias de informação e comunicação e ciências biológicas e bioquímicas. Paralelamente, os indicadores demográficos e o permanente aumento dos custos de serviços de saúde determinam a necessidade de uma mudança de paradigma na prestação de cuidados de saúde. Em breve, a atitude dos profissionais deixará de assentar no "cuidar de" para se converter em "apoio a utentes e cuidadores informais na sua autogestão". Por outro lado, é necessário desenvolver novas abordagens de negócio para a constituição de um modelo de prestação de cuidados de saúde sustentável e de qualidade.

 

Ao relacionar o conhecimento interdisciplinar com questões, problemas e ideias no âmbito dos cuidados de saúde e das novas tecnologias, cria-se uma abordagem mais interativa e inovadora, configurada no modelo das tendências dos cuidados de saúde a curto e médio prazo. O que se pretende com o curso é estabelecer “uma interface entre as novas tecnologias e os profissionais de saúde que as usam e têm ideias para as fazer funcionar”, acrescenta Miguel Castelo-Branco.

 

Destinado a licenciados nas áreas da saúde (médicos, enfermeiros e técnicos de reabilitação) e tecnologia (nos âmbitos da biotecnologia, ciências biomédicas, sistemas de informação, engenharia mecânica e outras), o curso tem a duração de dois anos e é concluído com a apresentação da dissertação, cujo tema será escolhido pelo próprio, tendo por base o seu percurso e necessidades profissionais. O candidato irá integrar um programa interdisciplinar tendo como ponto de partida a sua situação profissional numa abordagem inovadora e concreta de aprendizagem partilhada e individual. 

 

 As candidaturas estarão abertas de 1 julho a 27 agosto de 2015

  Redes Sociais   Facebook

2007—2022 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados