RCB/TuneIn
Segunda, 17 Dez 2018
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
POL√ćTICA
SILVARES ASSINALOU 20 ANOS DE VILA
Rádio Cova da Beira
Silvares comemorou 20 anos de eleva√ß√£o a vila com a inaugura√ß√£o dos arranjos exteriores √† capela Nossa Sra. de F√°tima. Um investimento de 30 mil euros, 25 mil dos quais comparticipados pela c√Ęmara do Fund√£o. Em dia de anivers√°rio foi tamb√©m inaugurada a exposi√ß√£o ‚Äú20 anos, 20 imagens‚ÄĚ que retrata as 20 obras mais emblem√°ticas realizadas nas √ļltimas duas d√©cadas em Silvares.
Por Paula Brito em 23 de Jun de 2015
A presidente da junta, Carina Batista aproveitou a presença de Paulo Fernandes para falar na 21.ª imagem que gostaria de ver na exposição: o depósito de água do cruzeiro “cuja ausência causa um grave problema de abastecimento de água a dezenas de moradores das zonas do cruzeiro e vale das relvas, e cuja resolução é prioritária para esta freguesia, mas também apelamos que resolvamos em conjunto remodelar o espaço do santuário de Sto. António, deixando aqui já a ideia de que o próximo aniversário possa ali ser comemorado”.

Joana Bento, da bancada socialista, aproveitou para fazer um balanço dos últimos 20 anos de vila, em especial daqueles em que junta e câmara do Fundão partilharam a mesma cor política e que segundo Joana Bento, não se traduziu nem em prosperidade nem em desenvolvimento sustentável para a freguesia “Silvares não soube fixar população, perdemos habitantes, há 20 anos contávamos com 3 mil hoje não chegamos aos mil, qual o caminho para os próximos 20 anos, o que iremos perder? Estamos no que concerne à criação de postos de trabalho num atraso considerável, diria eu um atraso de 18 anos”.

Carlos Catarino, presidente da assembleia de freguesia de Silvares, é da opinião que os 20 anos de estatuto de vila valeram a pena e lançou para o futuro uma ideia para a qual pediu coragem política ao executivo municipal: a criação em Silvares de um centro de saúde “temos condições para isso com capacidade de resposta para as terras vizinhas, a extensão de saúde que existe em Silvares é manifestamente insuficiente para a prestação de cuidados integrados, que não falte a coragem política para a resolução deste problema”.

Mas o presidente da Câmara municipal do Fundão considera que é mais fácil alavancar um projecto de saúde através do projecto social que prevê o alargamento do centro comunitário das Lameiras onde vai nascer o centro geriátrico do pinhal “eu acredito mais que a seja a ampliação do lar, com as novas valências, e com isso agregar o projecto da saúde, podendo aqui conjugar duas respostas essenciais para esta região”.

Paulo Fernandes recorda que a desertificação humana, de que falou a eleita do PS na assembleia de freguesia, não é apenas um problema de Silvares e que não se resolve com “varinhas mágicas”, mas que no caso da vila será combatido com a conclusão, dentro de três meses, do parque industrial. Um projecto que poderia ter ficado pelo caminho, “mas nós não desistimos dele porque acreditamos que a sua temática ligada ao sector agro-florestal possa ser importante e atractiva para empresas dessa fileira e outras que possam aqui criar postos de trabalho e riqueza”.


  Redes Sociais   Facebook

2007—2018 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados