RCB/TuneIn
Segunda, 17 Dez 2018
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
POLÍTICA
“UM DIA HISTÓRICO PARA A ILHA DO PRÍNCIPE”
Rádio Cova da Beira
Foi desta forma que o governador daquela região autónoma do arquipélago de São Tomé e Príncipe classificou o acordo de geminação que foi celebrado com a câmara municipal da Covilhã.
Por Nuno Miguel em 17 de Jun de 2015
José Cassandra refere que são vários os pontos em comum entre uma cidade do interior e uma ilha periférica e espera que esta venha a ser uma geminação de afectos entre a Covilhã e a ilha do Príncipe existe uma afinidade ainda escondida mas cuja manifestação é a vontade intrínseca de vencer obstáculos decorrentes da interioridade e da periferização em prol dos interesses das respectivas comunidades de pertença. Há entre nós uma espécie de afecto, de impulso construtivo apesar das contrariedades em prol da melhoria das condições de vida das nossas populações”.
Nesta deslocação à região, o governador da região autónoma do Príncipe celebrou ainda acordos de cooperação com a associação empresarial de Covilhã, Belmonte e Penamacor e ainda com a universidade da Beira Interior. José Cassandra sublinha que se trata de acordos fundamentais para a ilha, que apresenta ainda muitas carências ao nível da fixação das populações e na área da educação “atravessamos no contexto insular um período de necessidade formativa e científica absoluta; só recentemente os estudantes desta parte do arquipélago passaram a contar com um liceu para poderem continuar os seus estudos. Muitos naturais desta ilha tiveram que rumar para outras paragens com a finalidade de poderem continuar a estudar e na maioria dos casos o regresso era uma miragem com todas as consequências que isso implicava a nível económico, social e cultural para o contexto regional”. 
Já o presidente da câmara da Covilhã sublinha que em breve uma missão de empresários da região se vai deslocar à ilha para poderem avaliar as potencialidades ali existentes. Vítor Pereira sublinha que há diversas áreas onde a Covilhã pode ajudar o Príncipe a desenvolver-se “esta ilha tem um enorme potencial em áreas como a agricultura, as pescas e em outras vertentes do desenvolvimento económico que estão em potencia naquela ilha; logo que for possível uma delegação de empresários da nossa região irá visitar o Príncipe para aquilatar no terreno o enorme potencial que ali existe e nós o que temos de fazer é ajudar a que essas actividades se desenvolvem a bem da ilha, do arquipélago e também da nossa cidade e da nossa região”.
Uma geminação que vem culminar uma série de contactos iniciados no último congresso da união das cidades capitais Luso-África-Americo-Asiáticas e que pretende reforçar laços entre a Covilhã e o mundo lusófono.

  Redes Sociais   Facebook

2007—2018 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados