RCB/TuneIn
Sexta, 18 Out 2019
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
POLÍTICA
“UM CASO NACIONAL ESCANDALOSO”
Rádio Cova da Beira
É desta forma que o presidente da câmara da Covilhã avalia a opção seguida pelos anteriores executivos em concessionar toda a parte de tratamento de afluentes à empresa “Águas da Serra”.
Por Nuno Miguel em 16 de Jun de 2015
Na última reunião pública do executivo, Vítor Pereira não poupou nas críticas a essa decisão “eu estou profundamente preocupado com a «águas da serra» porque os covilhanenses vão pagar nos próximos 30 anos cerca de 110 milhões de euros por esta aventura negocial. Note-se que o município da Covilhã neste momento não tem formalmente qualquer posição nessa empresa porque teoricamente tem 30 por cento mas na prática não estamos lá e mesmo que lá estivéssemos de nada adiantava porque o lucro já foi antecipado, mais uma vez para fins eleitorais”. 
O autarca covilhanense acrescenta que “o lucro que esta empresa vai ter ao fim dos 30 anos que se estima que moderadamente seja de 36 milhões de euros dava para fazer duas barragens, a da Atalaia e a das Cortes. Isto já lá não vai com conversas e lá estará o tribunal competente, porque isto já está encaminhado, para tratar este assunto. Isto é um caso nacional escandaloso só comparável ao caso de Gaia. Estamos a falar de 110 milhões de euros, não são trocos, e quem os paga somos todos nós”. 
De acordo com Vítor Pereira os covilhanenses pagam actualmente à “Águas da Covilhã” um euro e oito cêntimos por cada metro cúbico de esgoto tratado, sendo que a empresa transfere directamente essa verba para as “Águas da Serra”. Até final do período de concessão esse valor vai subir para um euro e 47 cêntimos por metro cúbico.

  Redes Sociais   Facebook

2007—2019 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados