RCB/TuneIn
Domingo, 15 Dez 2019
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
SOCIEDADE
CASTELO BRANCO: RECLUSOS CONTINUAM “EM RISCO DE VIDA”
Rádio Cova da Beira
Os oito reclusos do estabelecimento prisional de Castelo Branco que foram hospitalizados ontem, 26 Abril, com sintomas de intoxicação continuam em estado grave e a correr risco de vida, afirmou hoje, em conferência de imprensa o presidente do Conselho de Administração da Unidade Local de Saúde (ULS).
Por Paula Brito em 27 de Apr de 2015

Outras da categoria:

 

Segundo Vieira Pires “os oito doentes estão todos na Unidade de Cuidados Continuados, mantém-se em estado estacionário em relação ao dia de ontem, considerado grave, ainda com risco de vida, um deles já fez até aspiração de vómito. Estão ventilados, um deles foi tentado retirar o ventilador, não conseguiu respirar por ele e tivemos que introduzir novamente o ventilador”.

Na origem desta situação terá estado, segundo Vieira Pires “provavelmente de uma mistura de substâncias, em princípio inaladas, mas neste momento não podemos dizer qual foi a substância essencial, foi feita colheita para análise, temos estado em contacto com o Instituto de Medicina Legal e provavelmente amanhã, no final da tarde, teremos essa informação”.

Uma ideia reiterada pelo director clínico do Hospital Amato Lusitano, Rui Filipe, “o que nós sabemos é que é uma substância neurotrópica e poderá dar também efeitos psicotrópicos, e terá sido provavelmente por causa disso que a consumiram, o que sabemos é que é uma droga dessa classe farmacológica e o que está a ser tratado é para uma intoxicação dessa classe farmacológica que intervém no sistema nervoso central”.

A situação obrigou à activação de um plano de contingência no hospital “houve um reforço policial, nós temos que garantir quer a segurança dos próprios reclusos, quer a segurança dos profissionais, quer dos outros utentes e familiares. Ontem houve algum cancelamento de visitas, hoje estão condicionadas e já estamos a cuidar do dia seguinte, da segurança dos próximos dias, assim que saírem dos Cuidados Intensivos porque nesse aspecto são doentes com necessidade redobrada de cuidados”.


  Redes Sociais   Facebook

2007—2019 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados