RCB/TuneIn
Terça, 21 Jan 2020
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
POL�TICA
PONTO FINAL NA POLÍTICA
Rádio Cova da Beira
Ao programa “Prova dos Novos” da RCB, Lucinda Martins garante que não se recandidata à presidência da União de freguesias de Póvoa de Rio Moinhos e Cafede, no concelho de Castelo Branco, nas próximas autárquicas. O novo posto médico e a zona de lazer do Chão do Outeiro são os dois projectos que ainda quer ver concluídos antes da saída.
Por Paula Brito em 23 de Apr de 2015
No final do mandato cumpre 12 anos à frente da junta de Póvoa de Rio Moinhos, que em 2013 agregou Cafede. A agregação permitiria a recandidatura da autarca, mas Lucinda Martins já tomou a decisão, a dois anos de terminar o mandato “vou sair, chega, acho que 12 anos são suficiente, acho que já dei um bom contributo à freguesia que me viu nascer, saio de consciência tranquila, de que fiz o melhor que podia, sabia e que me deixaram fazer”.

Antes de sair há duas obras que gostaria de ver concluídas. A primeira é o novo posto médico da freguesia, uma vez que o actual tem “péssimas” condições de acesso uma vez que funciona num primeiro andar “neste momento temos o centro de dia desactivado, uma vez que o novo lar tem todas as valências, já fizemos a cedência do edifício à câmara municipal e vão iniciar as obras para o transformar no posto médico, será uma obra completamente diferente e que irá ao encontro da população”.

A zona de lazer do Chão do Outeiro é a outro dos projectos que Lucinda Martins gostaria de ver concluída este mandato. Uma obra que tem vindo a ser sucessivamente adiada “por falta de verbas, mas vai também arrancar essa zona de lazer”.

Em entrevista ao programa Prova dos Novos da RCB, Lucinda Martins fez o balanço de mais de uma década à frente dos destinos de Póvoa de Rio Moinhos enumerando três obras emblemáticas que deixa na aldeia: o lar da terceira idade, a casa da cultura e a recuperação do antigo moinho e lagar de varas.


  Redes Sociais   Facebook

2007—2020 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados