RCB/TuneIn
Quarta, 03 Mar 2021
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
CULTURA
ROCK EM CORO NO FESTIVAL DA SCUTVIAS
Rádio Cova da Beira
O segundo concerto do décimo Festival de Música da Beira Interior, organizado pela Scutvias, que decorreu na Faculdade de Ciências da Saúde da UBI, contou com duas partes distintas. A primeira com o Conservatório de Música de São José, da Guarda, num espectáculo clássico, onde se ouviram peças de Vivaldi, Carlos Seixas e Mozart, para piano, violino e guitarra acompanhadas por orquestra de cordas
Por Paulo Pinheiro em 20 de Apr de 2015

O director pedagógico do conservatório egitaniense, Hugo Simões,  que elogiou a iniciativa e sublinhou a necessidade da região estar mais unida,  exortando as autarquias a seguir o exemplo de cooperação da Scutvias, gostou da actuação da sua instituição

“Fiquei muito contente, estiveram ao mais alto nível. São alunos que agora vão ingressar no ensino superior e penso que todos vão ter um futuro brilhante. Quanto ao concerto da ACBI, um projecto diferente, divertido e achei interessante a forma como os arranjos foram feitos. O coro está de parabéns”.

A segunda parte foi preenchida pela Associação Cultural da Beira Interior que apresentou um programa constituído por obras emblemáticas da história do rock, desde Michael Jackson, Abba, o tema We are de World não esquecendo os “Queen”, com "We are de Champions"

No final Luís Cipriano, que expressou o desejo de outras empresas seguirem o exemplo da Scutivas, fez balanço positivo da actuação do coro misto da Beira Interior

 

“Correu muito bem e não vejo mal nenhum num concerto existir este tipo de contraste em relação ao programa. Foi uma primeira parte clássica, pelo que ouvi gostei imenso, e depois não acho que haja problema nenhum um coro clássico fazer um concerto rock, o importante é que a música seja bem executada”.

 

O público saiu satisfeito, assim como os autarcas e o director da Scutvias. Para Pinho Martins foi mais um bom momento do décimo festival de Música da Beira Interior

 

“Foi mais um bom momento no festival que, este ano, é muito diversificado. Os concertos são todos muito diferentes mas dentro de cada um também tem duas partes sempre diferentes. O grande objectivo é fomentar e apoiar os alunos das escolas de música para que eles tenham palco”.

 

Um festival que permite à comunidade conhecer o excelente trabalho que, de uma maneira geral, os conservatórios e associações culturais estão a fazer, afirma o vereador com o pelouro da cultura da câmara municipal da Guarda. Victor Amaral gostou da actuação do conservatório egitaniense

 

“Tem como se viu e ouviu um trabalho extraordinário e isto é o culminar de um processo de grande trabalho de professores, alunos e da responsabilidade dos pais e naturalmente que a câmara da Guarda está com o conservatório. Este é um grande festival é um momento de aproximação das cidades do eixo da Beira Interior que através da música se juntam para festejar este grande trabalho ao nível da música”

 

Um momento de grande cultura, refere o vice-presidente da CMC, prova que no Interior também se faz um grande trabalho nesta área. Para Carlos Martins, o concerto permitiu ter de volta na Covilhã o maestro Luís Cipriano

 

“O maestro Luís Cipriano é uma referência cultural que nos devemos orgulhar. Lamento que no passado a câmara tenha tido uma postura incorrecta para quem tem um projecto direcionado para a crianças, o “Zéthoven”, e faço votos que possamos reatar esta relação com o maestro Luís Cipriano e com outras instituições da cidade que o anterior executivo estava de costas viradas, nomeadamente a UBI”,

 

Até ao final do décimo Festival de Música da Beira Interior são dois os concertos programados: 9 de Maio em Mação, auditório Elvino Pereira, e no auditório do TMG da Guarda, a 6 de Junho.


  Redes Sociais   Facebook

2007—2021 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados