RCB/TuneIn
Domingo, 20 Out 2019
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
SOCIEDADE
CRIME EM JULGAMENTO
O caso do homem que em Outubro de 2007 foi encontrado sem vida na Borralheira de Orjais, amarrado ? grade de um caf?, come?ou esta quinta-feira a ser julgado no Tribunal da Covilh?
Por Nuno Miguel em 28 de May de 2009

No banco dos réus estão sentados 5 arguidos; 4 homens e uma mulher, acusados dos crimes de sequestro, abandono e omissão de auxílio.Há ainda um sexto arguido neste processo; um indivíduo de nacionalidade brasileira, que vai ser julgado à revelia  uma vez que não respeitou a medida de coacção de termo de identidade e residência e regressou sem autorização ao seu país.

A primeira sessão deste julgamento ficou marcada pelo aparato. A sala de audiências principal do tribunal da Covilhã foi pequena para albergar todos aqueles que desejam acompanhar o decurso do julgamento. Interrogados pelo colectivo de juízes, presidido por Avelino Marques, nenhum dos arguidos quis, para já, quebrar o silêncio em torno deste caso.

A vítima mortal, João Inácio, que contava 42 anos de idade, foi encontrado sem vida a 28 de Outubro de 2007 junto a um café de Borralheira de Orjais. De acordo com a acusação, a morte ficou a dever-se a asfixia por aspiração de vómito próprio como resulta da existência de vestígios de liquido nos pulmões. O ministério público alega que a vitima era frequentemente alvo de “partidas” devido ao seu estado de embriaguez, pelo que a sua morte ocorreu como resultado da privação de liberdade e da situação de perigo em que foi colocado.

A primeira sessão deste julgamento ficou marcada pela deslocação ao local do crime, para que o tribunal efectuasse a reconstituição dos factos. Para esta tarde está marcada a audição das primeiras testemunhas de acusação. Quanto ás testemunhas de defesa foram todas dispensadas desta primeira sessão e só vão começar a ser ouvidas no dia 4 de Junho.



  Redes Sociais   Facebook

2007—2019 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados