RCB/TuneIn
Domingo, 16 Dez 2018
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
SOCIEDADE
EXTERNATO CONDENADO
Rádio Cova da Beira
O Tribunal de Trabalho da Covilh√£ considerou il√≠cito o despedimento de seis professores do Externato Capit√£o Santiago de Carvalho, em Maio do ano passado, e condenou o Externato de Alpedrinha a pagar todas as remunera√ß√Ķes a que os trabalhadores t√™m direito desde o despedimento at√© a senten√ßa transitar em julgado.
Por Paula Brito em 27 de Mar de 2015

O Externato foi ainda condenado ao pagamento de uma indeminização por danos não patrimoniais.

Os trabalhadores, que optaram no início do processo pela não reintegração no Externato, independentemente da sentença que viesse a ser proferida, vão receber ainda uma indeminização de antiguidade, calculada em 30 dias de remuneração por cada ano de serviço.

Aos montantes em causa acrescem ainda os juros desde a data do vencimento das importâncias até ao pagamento integral, e as custas do processo.

Recorde-se que o Externato alegou justa causa no despedimento dos professores por “falhas graves”, disse na altura à RCB o director da instituição. Os professores em causa, que já tinham recusado assinar o contrato colectivo de trabalho alegando desrespeito pelas leis laborais, decidiram recorrer ao tribunal de trabalho que acaba de proferir a sentença considerando que a prova não revela justa causa para o despedimento que foi declarado ilícito.

Contactado pela RCB, o advogado dos professores refere apenas que “fez-se justiça na primeira instância e aguardo com serenidade a evolução do processo”.

Até à data não foi possível o contacto com o director do Externato Capitão Santiago de Carvalho que tem um prazo se entender recorrer da sentença junto do tribunal da relação de Coimbra.


  Redes Sociais   Facebook

2007—2018 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados