RCB/TuneIn
Sábado, 24 Out 2020
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
POL�TICA
214 MIL EUROS DE ORÇAMENTO
Rádio Cova da Beira
A assembleia de freguesia da Boidobra aprovou por maioria as grandes opções do plano daquela vila do concelho da Covilhã para 2015. Para além da concretização de várias obras de requalificação, o grande destaque vai para um projecto de limpeza da ribeira que representa um investimento superior a 100 mil euros.
Por Nuno Miguel em 31 de Dec de 2014
A bancada da coligação “Juntos pela Boidobra” votou contra os documentos como uma forma de protesto pelo facto de não ter podido apresentar propostas para serem incluídas no plano. João Cameira, líder da bancada, refere que “devíamos ter tido pelo menos uma reunião prévia para ajudar na elaboração do orçamento para 2015; nós tínhamos ideias também para incluir no documento e gostávamos de ter tido a oportunidade de as discutir de forma atempada e não apenas durante a reunião da assembleia”.
Críticas que o presidente da junta de freguesia da Boidobra desvaloriza. Marco Gabriel sublinha que foi a oposição que não apresentou as propostas que queria ver incluídas no documento em tempo oportuno “nós tínhamos combinado na última assembleia de freguesia que nos poderiam fazer chegar propostas para o plano e orçamento mas elas não chegaram e por isso nós fizemos a nossa proposta como é nossa competência; naturalmente que estamos disponíveis para dialogar sempre com a oposição e essa disponibilidade vai manter-se para o próximo ano”.
Quanto ao orçamento para o próximo ano, o autarca da Boidobra espera que a câmara municipal possa apoiar a concretização de vários projectos ao contrário do que sucedeu no passado “as transferências por parte da câmara municipal ainda não estão completamente asseguradas mas contamos com o apoio e disponibilidade deste executivo para apoiar obras que há muito são esperadas e que o executivo anterior não fez e nós consideramos que são obras devidas à Boidobra”.
Nesta reunião da assembleia de freguesia foram ainda aprovados os novos quadros de pessoal, que contemplam a contratação de dois técnicos operacionais. Marco Gabriel espera que o documento obtenha luz verde por parte do secretário de estado da administração local uma vez que a autarquia necessita de concretizar esse recrutamento para prosseguir a sua actividade normal “o quadro de pessoal que estava em vigor é insuficiente para fazer face àquilo que são as necessidades da freguesia, nomeadamente a nível operacional; nós temos de demonstrar ao governo que não podemos andar constantemente a contratar programas ocupacionais porque há necessidades permanentes a que correspondem postos de trabalho e é isso que nós pretendemos ver reconhecido”. 

  Redes Sociais   Facebook

2007—2020 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados