RCB/TuneIn
Quarta, 21 Out 2020
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
SOCIEDADE
ABERTURA DA PISCINA ESTÁ POR DIAS
Rádio Cova da Beira
A garantia deixada na última assembleia municipal por Vítor Pereira que foi confrontado com o estado em que se encontram alguns equipamentos municipais como é o caso da piscina mas também dos elevadores da cidade.
Por Paula Brito em 30 de Dec de 2014
 “Todos os dias os cidadãos da Covilhã nos fazem chegar pedidos de intervenção junto de V. Exa. para que a paragem dos elevadores cesse acabando com o espectáculo de incúria e até indiferença que se traduz em graves dificuldades de mobilidade para muitos dos milhares de utilizadores daqueles equipamentos, equipamentos que são verdadeiros ex-líbris da cidade e que são agora apenas um conjunto de monos que a sua inépcia não consegue colocar ao serviço dos utilizadores”. Paulo Tourais, líder da bancada do Movimento Acreditar Covilhã, quis ainda saber como estão as negociações com a multinacional que “poderia criar um número significativo de posto de trabalho” na Covilhã, anunciada por Vítor Pereira nos 100 dias do mandato “passados que estão 435 dias quer dizer quais e quantas empresas prevê que se venham instalar na Covilhã face à sua argucia negocial, será que ainda hoje nada vai dizer invocando que o segredo é a alma do negócio?”.

Com ou sem segredo, Vítor Pereira não respondeu a esta última questão. Já em relação aos equipamentos o autarca covilhanense recordou que não basta construir, é preciso manter, e no caso da piscina há muito que não havia manutenção. Os problemas encontrados neste equipamento foram vários e de diversa ordem “tem um problema relacionado com o abastecimento de gás, já foi mudado o contador, há um problema com a caldeira de aquecimento, tem que ser substituída, há mais de 15 anos que não tem manutenção, temos que substituir também os depósitos que já não admitem sequer uma soldadura, isto para dizer que a ICOVI irá resolver o problema da piscina dentro de poucos dias.”

Quanto aos elevadores, Vítor Pereira admite que os custos da sua manutenção são elevados “convém que os covilhanenses saibam que a manutenção de muitos dos elevadores e equipamentos relacionados com a mobilidade no concelho da Covilhã, custam milhares de euros por anos”. Nesse sentido, a autarquia está a ponderar alterar o sistema do elevador da Garagem de S. João para permitir a subida apenas com determinado número de pessoas e não individualmente. No caso do elevador de St. André “a reparação custa 10 mil euros, esta despesa já está comprometida, está a ser comunicada a adjudicação para que seja feita a respectiva reparação e depois, há peças que não estão disponíveis no mercado, que são peças caras e que não nos podemos dar ao luxo de ter em stock”. As explicações de Vítor Pereira, na última assembleia municipal sobre os equipamentos municipais que continuam parados.


  Redes Sociais   Facebook

2007—2020 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados