RCB/TuneIn
Segunda, 22 Jul 2019
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
POLÍTICA
ASSUNTO NÃO ESTÁ ESQUECIDO
Rádio Cova da Beira
O secretário de estado do ensino superior garante que o processo de criação de consórcios e de fusão entre instituições continua em cima da mesa. À margem da cerimónia de tomada de posse do presidente do instituto politécnico da Guarda, Ferreira Gomes garante que o dossier sobre agregação de instituições e podem ser tomadas decisões em breve.
Por Nuno Miguel em 17 de Dec de 2014

O governante afirma que “esse ponto não foi retirado da agenda e espero que não seja retirado pelas instituições sabendo que em alguns dos casos vão existir sempre alguns bairrismos; nos próximos dias vai ser dado a conhecer um projecto lei para criação de consórcios que vai definir a sua estrutura organizativa assim como os tipos de consórcios que se venham a verificar necessários”.

Atendendo à actual realidade das NUT´S, o secretário de estado do ensino superior refere que existe uma forte possibilidade no sentido de se criar um consórcio entre a universidade da Beira Interior e o politécnico da Guarda mas não rejeita a hipótese de, no futuro, se caminhar mesmo para uma fusão “admito que poderá ser esse o caminho mas num futuro imediato vamos ter um trabalho mais forte em conjunto de modo a que seja oferecido um melhor serviço aos alunos e à própria região; não temos dúvidas de que na Beira Interior é necessário fazer algo para que os estudantes e as entidades sintam que existe um interlocutor que lhe pode apontar os melhores caminhos”.

Ferreira Gomes espera que também o politécnico de Castelo Branco se possa envolver neste processo uma vez que a rede de ensino superior não pode continuar como está “ficaria muito feliz que as instituições da Beira Interior, mais cedo do que tarde, façam isso e tenham uma articulação muito mais forte entre a UBI e os politécnicos da Guarda e de Castelo Branco; esse é o caminho embora eu não esteja certo da cadência a que isso vai ser feito mas vamos dar todos os incentivos para que isso aconteça”.  

O secretário de estado do ensino superior refere que a criação de consórcios pode permitir uma maior partilha de meios técnicos, humanos e materiais. Um caminho que o governo pretende levar por diante ao abrigo da reorganização da rede de ensino superior em Portugal.


  Redes Sociais   Facebook

2007—2019 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados