RCB/TuneIn
Sexta, 13 Dez 2019
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
SOCIEDADE
BEIRA SERRA ASSINALA 20 ANOS
Rádio Cova da Beira
A efeméride foi assinalada com a realização de um seminário dividido em três grandes painéis e que pretenderam perspectivar o actual momento e apontar linhas de intervenção para o futuro.
Por Nuno Miguel em 26 de Nov de 2014

O primeiro painel debruçou-se sobre a temática do desenvolvimento do interior e na apresentação das conclusões o docente universitário Fernandes de Matos defende que desenvolvimento da região deve estar assente em três grandes vectores “o primeiro é a qualificação dos recursos humanos e o envolvimento de todos os graus de ensino por forma a que as pessoas sejam preparadas de acordo com as suas vocações; o segundo está relacionado com o aproveitamento dos recursos existentes na região mas em que esse aproveitamento permita que algumas das mais valias possam ficar na região e o terceiro tem a ver com a definição de uma política clara e a que possam ser atribuídos recursos tendo em vista o seu cumprimento integral e permitindo dessa formas à região crescer”.

O segundo painel abordou a temática da participação e cidadania. Um grupo que para além de ter identificado um claro afastamento dos cidadãos em relação à política permitiu, de acordo com Luís Garra, retirar outras conclusões “por exemplo foi levantada a questão da ausência de igualdade na aplicação da lei e de desconfiança no sistema de justiça; foi analisado o problema da corrupção e as suas implicações no normal funcionamento de um regime democrático e da necessidade de combater este fenómeno e depois também concluímos que o problema da falta de participação tem muito a ver com a ausência de debate na sociedade em geral”.

O último grupo de trabalho analisou a temática da defesa da função social do estado. Na apresentação das conclusões José Pinto sublinhou que “as políticas que actualmente estão a ser seguidas tem um cariz neoliberal e securitário que está a originar que o país tenha dos maiores índices de desigualdade entre os cidadãos na europa e chegamos ao cúmulo de ser dos países que mais gasta com a área da segurança, com rácios muito elevados, e tudo isso acabar por ter custos para o país”.

Neves Dias, presidente da direcção da Beira Serra faz uma avaliação muito positiva deste seminário que, para além de apontar caminhos para o futuro, permitiu também retirar algumas conclusões em comum dos três grupos de debate “penso que esta iniciativa ultrapassou largamente as nossas expectativas porque nos permitiu identificar claramente a situação actual e também perspectivar o futuro; houve aqui várias questões transversais a todas as secções, nomeadamente as políticas erráticas e casuísticas seguidas ao longo dos últimos anos e sempre subjugadas a interesses que não são palpáveis”. 

  Redes Sociais   Facebook

2007—2019 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados