RCB/TuneIn
Sábado, 24 Out 2020
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
SOCIEDADE
CRIMINALIDADE VIOLENTA E GRAVE DIMINUIU
Rádio Cova da Beira
Nas cidades de Castelo Branco e Covilhã, nos primeiros dez meses de 2014, a criminalidade grave e violenta diminuiu cerca de 30%.
Por Paulo Pinheiro em 30 de Oct de 2014

"Contrariando a subida de 16% na criminalidade violenta e grave verificada em 2013 relativamente a 2012, durante os primeiros 10 meses de 2014 constata-se uma diminuição de quase 30%", disse o comandante distrital da PSP na cerimónia de comemoração do 86º aniversário daquela unidade.

José Pires Leonardo, que apresentou um balanço resumido da actividade daquela força policial , refere que a criminalidade denunciada e registada teve um decréscimo de 5% em 2013 face ao ano anterior, mas, nos primeiros 10 meses do corrente ano, em comparação com igual período de 2013, aumentou 0,6%.

Quando analisadas individualmente, Castelo Branco e Covilhã,  os dois concelhos abrangidos pelo policiamento da PSP, os dados da criminalidade, no período entre 1 de janeiro e 30 de Setembro do corrente ano, são diferentes:

"A criminalidade denunciada na cidade d Castelo Branco teve uma diminuição de 8,6% bem como a descida de 21% no número de detenções efectuadas. Na cidade da Covilhã, a criminalidade denunciada aumentou 18% em grande parte devido ao aumento do número de detencções ocorridas naquela cidade, mais de 50% do que em 2013", disse o comandante distrital que adiantou ainda que as detenções efetuadas no mesmo período (os primeiros 10 meses de 2014) constituem "uns significativos 14 a 20% do total da criminalidade denunciada", ou seja, "que a um incremento da actividade e dos resultados operacionais, corresponde normalmente um aumento da criminalidade denunciada", disse.

José Pires Leonardo sublinhou também que alguns dos tipos de crime denunciados que mais aumentaram durante este ano "são crimes que dificilmente podem ser prevenidos ou evitados" pela PSP.

Isto porque resultam principalmente de interações entre pessoas, nomeadamente ameaças, difamação ou injúrias ou ainda de novas formas de interação social e comercial, como burlas informáticas e nas comunicações.

Aquele responsável sublinhou ainda que a prevenção deste género de criminalidade passa muitas vezes pelas alteração de hábitos e comportamentos "muitas vezes rotineiros" dos cidadãos e instituições.

Na cerimónia, os presidentes das câmaras municipais de Castelo Branco e da Covilhã, Luís Correia e Vítor Pereira, deixaram "total disponibilidade" para cooperar com a PSP .

Policia Segurança Pública que em breve vai assinalar 150 anos de existência, uma policia que pretende ser moderna e integral

"Estamos a falar de uma policia próxima dos cidadãos que se compromete e apela aos compromisso envolvendo a comunidade e os cidadãos. Uma policia integral é uma policia que harmoniza de foram eficaz e eficientes as suas ferramentas preventivas e reactivas de forma a produzir respostas adequadas e ajustadas às necessidades de seguranças das comunidades", afirmou o director nacional adjunto para os recursos humanos da PSP, o superintendente José  Oliveira que registou o bom trabalho que o comando distrital de Castelo Branco  da PSP tem realizado.

Refira-se que desde a passada segunda-feira, o comando distrital conta com mais sete efectivos, três dos quais em estágio após terem concluído o curso na Escola Prática de Policia. 

 


  Redes Sociais   Facebook

2007—2020 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados