RCB/TuneIn
Quarta, 18 Set 2019
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
SOCIEDADE
IPCB COMEMORA ANIVERSÁRIO
Rádio Cova da Beira
O presidente do instituto politécnico de Castelo Branco está muito preocupado com as consequências de uma nova redução das transferências financeiras do orçamento de estado para as instituições de ensino superior. Uma preocupação expressa na sessão solene comemorativa do 34º aniversário da instituição.
Por Nuno Miguel em 28 de Oct de 2014

Carlos Maia referiu que “as restrições ao financiamento público das instituições de ensino superior, com uma contínua e acentuada redução das transferências do orçamento de estado têm gerado dificuldades estruturais no funcionamento do IPCB e na concretização da sua estratégia institucional; teremos em 2015 um orçamento bastante exigente com menos um milhão e 300 mil euros do que em 2014; conhecemos bem a situação em que o país se encontra e somos solidários com o esforço de contenção orçamental mas não é razoável a acomodação de mais cortes que já interferem com o funcionamento das instituições a vários níveis”.  

Em dia de aniversário, o presidente do IPCB mostrou-se no entanto satisfeito pelo facto de a instituição ir coordenar, durante o presente ano lectivo, o consórcio «Erasmus Centro»: “”é um consórcio constituído pelos oito institutos politécnicos da região centro e por diversas entidades como o conselho empresarial do centro, que integra 41 estruturas associativas empresariais e câmaras municipais; nesse âmbito serão assegurados 300 processos de mobilidade internacional destinados a alunos, diplomados e não docentes, com um orçamento de 700 mil euros”.

Carlos Maia sublinha que ao longo do último ano a instituição já tomou um conjunto de medidas de reorganização interna, como a centralização dos serviços académicos e a integração no IPCB dos serviços de acção social. Um processo que vai continuar a ser aprofundado “considerando que existem vários modelos que podem suportar a nova arquitectura institucional será proposto ao conselho geral a avaliação das vantagens e desvantagens do actual modelo para que, posteriormente, possa ser desencadeado um debate aprofundado e em que participem todos os corpos da instituição; a decisão que melhor sirva os interesses do IPCB e da região resultará assim da análise dos vários intervenientes sendo que essas alterações conduzirão a uma revisão estatutária no sentido de adequar a instituição à sua nova concepção organizacional”.

No dia em que o instituto politécnico de Castelo Branco comemora mais um aniversário, Carlos Maia mostrou-se ainda satisfeito pelo facto de a instituição ter tido um aumento de 86 novos alunos matriculados em relação ao ano passado em todos os cursos de licenciatura. A cerimónia ficou ainda marcada pela assinatura de um protocolo com a universidade de São Tomé e Príncipe tendo como objectivo a mobilidade de estudantes e docentes e ainda a cooperação científica entre as duas instituições.


  Redes Sociais   Facebook

2007—2019 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados