RCB/TuneIn
Terça, 09 Mar 2021
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
POL�TICA
“AMARGA REALIDADE”
Rádio Cova da Beira
Movimento do Povo de Ourondo e Relvas vai solicitar uma audiência ao presidente da comissão parlamentar do ambiente, desenvolvimento do território e poder local, para expor a situação criada pela reforma administrativa. O Movimento vai ainda convidar os grupos parlamentares do PS, PCP, BE e PEV a visitarem a freguesia e conhecerem a ”realidade amarga” que vive a população, passado um ano da reforma, denuncia o movimento em comunicado.
Por Paula Brito em 27 de Oct de 2014

Outras da categoria:

O favorecimento das instituições de Casegas, em detrimentos das do Ourondo, é disso um exemplo, a par do desconhecimento, por parte de Ourondo e Relvas, da realização das assembleias de freguesia.

O Movimento denuncia ainda a “situação insultuosa” de promover um funcionário administrativo a elo de ligação entre o executivo e a população, mantendo a sede do Ourondo “desamparada e encerrada”.

Em comunicado o movimento denuncia também o “apetite pelas areias depositadas no campo da bola e que recentemente foram retiradas por um empresário”, querendo saber onde está o concurso público para a venda de um bem que não pode ser transacionado.

A entrega da abertura das sepulturas a uma empresa, sem auscultação da população e sem se conhecerem as regras da prestação deste serviço, leva o Movimento a pedir explicações sobre esta situação de “favorecimento e exclusividade”.

Passado um ano a população de Ourondo e Relvas não tem motivos para festejar, chegando à conclusão que “de Casegas nada vem e do Ourondo tudo vai.”


  Redes Sociais   Facebook

2007—2021 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados