RCB/TuneIn
Segunda, 08 Mar 2021
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
POL�TICA
“LONGOS ANOS DE VIDA PARA A MATERNIDADE”.
Rádio Cova da Beira
Manuel Frexes foi à sessão solene comemorativa do 15º aniversário do centro hospitalar da Cova da Beira desejar longos anos de vida à instituição e também ao serviço de maternidade daquela unidade de saúde.
Por Nuno Miguel em 22 de Oct de 2014

Outras da categoria:

Depois de recentemente ter afirmado publicamente de que a existência de duas maternidades na Beira Interior, uma situada a norte e outra a sul, serviria para dar resposta às necessidades das populações o presidente da distrital do PSD esteve na Covilhã na sessão comemorativa do aniversário da instituição e onde deu os parabéns ao centro hospitalar “mas também à maternidade que eu tanto acarinhei e que também, tenha longos anos de vida e que muitos bebés, oxalá muitos mais, vejam aqui a luz do dia para um futuro mais radioso da nossa região”.

O líder da distrital do PSD mostrou-se ainda convicto num modelo de reorganização administrativa que englobe todos os concelhos dos distritos da Guarda e de Castelo Branco “não creio que seja impossível unir os dois distritos, essa é uma das minhas convicções e não existe nenhum impedimento, a não ser alguma dificuldade de às vezes colocarmos em cima da mesa alguns preconceitos e algumas situações que nos tolhem o passo, mas eu acho que o caminho é esse; tenho a convicção de que o actual modelo não serve a região e eu acho que retalhar um distrito para que outros estejam um bocadinho melhor não é solução”.   

Palavras que deixaram Álvaro Amaro, presidente da câmara da Guarda e moderador de um debate sobre a criação do centro médico académico da Beira Interior mais tranquilo em relação às afirmações do antigo autarca do Fundão que defendeu a existência de uma comunidade só com concelhos do distrito de Castelo Branco “eu já fiquei mais tranquilo porque o que eu tinha lido era isso e na minha modesta opinião isso era um erro nos tempos que correm; eu sou um regionalista convicto mas como eu acho que a regionalização não vai ver a luz do dia tão cedo mas na altura fui frontalmente contra o que foi proposto que era a união dos dois distritos porque acho que ainda temos de ir mais além”.

Álvaro Amaro considera que na área da saúde as três entidades estão “condenadas” a chegar a um entendimento sobre a melhor forma de responder às necessidades das populações e recordou uma conversa que manteve há alguns meses atrás com o ministro da saúde a esse propósito “esse disse-me que nos próximos tempos, seja qual for o governo da república, não vai ser possível manter três hospitais na região a dar prejuízo e eu perguntei-lhe se isso queria dizer que ia fechar algum ao que ele me respondeu que não mas que temos que rentabilizar melhor o seu funcionamento e eu por acaso admito que sim e não tenho aspirações a ser ministro da saúde”.


  Redes Sociais   Facebook

2007—2021 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados