RCB/TuneIn
Domingo, 16 Jan 2022
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
DESPORTO
SCC NUNCA ELIMINOU SLB
Rádio Cova da Beira
O encontro deste sábado no complexo desportivo da Covilhã representa o sétimo confronto entre Sporting da Covilhã e Benfica e contar para a Taça de Portugal. O saldo é claramente favorável para a equipa “encarnada” que venceu todas as eliminatórias disputadas até agora. (FOTO: HISTÓRIA SCC)
Por Nuno Miguel em 16 de Oct de 2014

Na época de 40/41 as equipas encontraram-se nos oitavos de final da competição, numa eliminatória a duas mãos e o Benfica venceu as duas partidas; primeiro por 8-0 e depois por 5-0. Dez anos volvidos, na época de 50/51 voltaram a defrontar-se nos oitavos de final. O Benfica venceu por 4-1 no jogo que disputou em casa e na deslocação à Covilhã registou-se um empate a cinco golos. Na época seguinte, os quartos de final ditaram um novo confronto entre “águias” e “leões da serra”. Saldo novamente favorável á equipa encarnada que venceu na Covilhã por 7-0, registando-se depois um empate a duas bolas no estádio da Luz.

Em 56/57, o Sporting da Covilhã foi pela primeira vez à final da taça de Portugal e perdeu por 3-1. Salvador, José Águas e Mário Coluna marcaram os golos da formação benfiquista. O único golo do Sporting da Covilhã foi marcado por Fernando Pires, que colocou então o resultado em 2-1. Um tento que nunca esqueceu como marcou “há uma jogada em que o Manteigueiro recebe a bola no lado direito, com a coxa tocou para mim e eu sem deixar cair no chão chutei à baliza; o Bastos estava um pouco adiantado e a bola foi entrar no canto da baliza fora do alcance dele”.

Na época de 58/59 os dois clubes voltaram a enfrentar-se nos 16 avos de final. Na Covilhã registou-se um empate a dois golos e na partida de desempate o Benfica venceu por 2-0. O último confronto entre os clubes para a taça de Portugal foi na época 84/85, com o Benfica a vencer no estádio da Luz por 2-0. Ambos os golos foram apontados pelo avançado dinamarquês Manniche.

Para o campeonato, as duas últimas deslocações da equipa encarnada à Covilhã também foram marcadas por vitórias. Em 85/86, um triunfo por 2-1, num jogo que marcou a inauguração do relvado do estádio Santos Pinto. Em 87/88, a última época que o Sporting da Covilhã militou na primeira divisão, o Benfica venceu por 3-0, com dois golos de Diamantino e um de Rui Águas. António Real, que nessa temporada vestia a camisola “verde e branca” partilhou com a RCB algumas memórias dessa partida “sem dúvida que estes jogos marcavam-nos bastante; foi numa primeira jornada do campeonato, no verão, com o estádio completamente cheio; fizemos uma boa primeira parte mas depois o Benfica com a sua superioridade na segunda parte foi melhor e venceu com todo o mérito; lembro-me que nas bolas paradas eu estava encarregado de marcar o Mozer e ele brincava muito comigo”.  

Joanito foi um dos atletas que mais vezes defrontou o Benfica, em que participou na meia final da taça de 84/85 e também nos jogos para o campeonato de 85/86 e 87/88 e recorda que os encontros diante da equipa encarnada eram sempre dos mais complicados “se para as outras equipas era complicado para nós também o era mas fazia-se o melhor daquilo que se nos pedia; na altura o Benfica era melhor, agora também o é mas vai ter que o provar em campo”.

Como curiosidade, registar também a última vitória do Sporting da Covilhã diante do Benfica. Foi no estádio municipal do Fundão, em Agosto de 1985, num jogo de preparação, que a equipa então orientada por Vieira Nunes venceu por 1-0 com um golo marcado por Artur Semedo. 


  Redes Sociais   Facebook

2007—2022 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados