RCB/TuneIn
Terça, 25 Jan 2022
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
SOCIEDADE
UBI COMO FACTOR DE DESENVOLVIMENTO
Foi esta uma das conclus?es da XII tert?lia academista subordinada ao tema: ?Covilh?: cidade laneira, cidade acad?mica, cidade de futuro.?
Por César Duarte Ferreira em 28 de Apr de 2009
Para o vice-presidente da câmara municipal da Covilhã, a Universidade da Beira Interior, teve um papel fundamental no desenvolvimento da cidade e trouxe a possibilidade de muitos filhos de operários continuarem os seus estudos.

Para além desta vertente, João Esgalhado, destaca o peso económico da Universidade da Beira Interior: “não nos podemos esquecer que a universidade tem um peso económico para o concelho, muito importante, só em receitas directas os valores ronda os 8 a 10 milhões de euros. E depois existe também toda uma vertente de conhecimento, com empregos que lhe estão associados de nível superior.”

Para o autarca covilhanense, o futuro da cidade passa pela UBI, mas também pela aposta em outros sectores: “como a produção industrial, um reforço na agricultura com a criação de clusters de produtos regionais e depois o turismo e serviços.”

Uma iniciativa que juntou 26 associações na sede do académico dos Penedos Altos. Para o presidente da direcção desta colectividade covilhanense, é preciso as associações do ditrito de Castelo Branco darem as mãos para desenvolverem projectos em comum: “só com a união é que podemos sobreviver a esta crise, mas isso não está a acontecer.”

Carlos Silva presidente do académico. Antes da tertulia academista foi lançado o livro que reúne as actas das 11 iniciativas anteriores, um projecto da colectividade que agora fica concluído.


  Redes Sociais   Facebook

2007—2022 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados