RCB/TuneIn
Quinta, 18 Jul 2019
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
POLÍTICA
PROBLEMA AINDA SEM SOLUÇÃO
Rádio Cova da Beira
Luís Garra acusa o governo de estar a seguir uma postura sem ética e moral. Em causa ainda a problemática que envolve o pagamento das comparticipações aos reformados dos lanifícios que deixou de ser assegurado directamente através das farmácias.
Por Nuno Miguel em 18 de Sep de 2014

A decisão foi justificada pela existência de abusos, mas depois da contestação do sindicato têxtil da Beira Baixa o governante comprometeu-se a realizar uma auditoria e a repor esse benefício caso se comprovasse que da parte dos reformados não havia situações de prevaricação. Em declarações à RCB, Luís Garra refere que “lançou-se um anátema sobre os médicos, as farmácias e os reformados dos lanifícios a dizer que havia um abuso dum direito; nós fomos os primeiros a dizer que se se verificassem esses abusos a solução era cortar o mal pela raiz e o senhor secretário de estado disse-nos que ia fazer uma auditoria mas nós não conhecemos quais os seus resultados e apesar de todas as situações que vieram a público nos últimos tempos não se verificou de nenhum caso de abusos em que estivessem envolvidos os reformados dos lanifícios”. 

O presidente do sindicato têxtil da Beira Baixa acrescenta que o pagamento das comparticipações “continua a ser feita pelo modelo anterior através do pagamento via CTT; que é uma opção mais onerosa para o estado e o secretário de estado que se comprometeu a que se os resultados da auditoria demonstrassem que não havia abusos iria repor esse benefício; nós continuamos a aguardar que ele responda aos pedidos de reunião que já lhe fizemos e nunca houve resposta e isto até do ponto de vista ético e daquilo que deve ser o relacionamento entre as instituições vem comprovar que este governo não tem ética nem moral”.  


  Redes Sociais   Facebook

2007—2019 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados