RCB/TuneIn
Sexta, 05 Mar 2021
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
CULTURA
“UM TRIBUTO A ILUSTRES DESCONHECIDOS”
Rádio Cova da Beira
Começou por ser uma brincadeira no Facebook, mas depressa chegaram os desafios e “ a brincadeira tornou-se séria e conseguiu-se compilar 420 pessoas que já morreram mas que continuam vivas na memória colectiva”, afirma Fernando Nogueira Gonçalves, autor do livro “ Ilustres e Desconhecidos – Meio Sèculo de Memórias do Fundão”.
Por Paulo Pinheiro em 12 de Sep de 2014
 

O livro, que é apresentado este sábado, pelas 17:00H, no parque das Tílias, mostra pedaços de vida de 420 fundanense com quem o autor partilhou 50 anos de história, ao longo de 159 páginas com 366 dedicatórias.

“Património humano de quem viveu e fez o Fundão, o seu comércio, as suas vidas, as nossas recordações. Gente que teve família, que deixou família, que são a nossa família. Um pequeno tributo a gente que conheci nesta cidade e me moldou a vida”, sublinha Fernando Nogueira Gonçalves.

 Afirma o autor que “neste pequeno trabalho, as personagens, não seguem a ordem ou o valor da importância na cidade ou de mim próprio. Tão somente seguem o vaguear do meu pensamento e das minhas recordações”.

Com edição de autor, a obra é feita por encomenda e quem quiser pode adquiri-lo por este método

“Foi o trabalho que mais prazer me deu fazer porque percorri toda a minha infância “, afirma Fernando Gonçalves.

No meio ed muitos ilustres e desconhecidos surgem figuras como a “Ti Aninhas dos Tremoços” a quem ninguém, ou quase, ficava indiferente

“A Ti Aninhas dos Tremoços que dizem neles fazer maldades, mas eram tão gostosos o raio dos seus tremoços que até deles tenho saudades”.

Mas também é lembrado o Jana, vendedor de peixe, ainda nos baixos do Casino Fundanense, entre outros.

“O Fundão é tudo isto. Amor, paixão e nostalgia. Horas más, zangas e reboliço. Horas boas, afectos e alegrias”.


  Redes Sociais   Facebook

2007—2021 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados