RCB/TuneIn
Terça, 02 Mar 2021
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
CULTURA
"EXTRAORDINÁRIO"
Rádio Cova da Beira
Foi o adjectivo mais ouvido pela RCB no final do concerto da Sinfónica da Covilhã, que decorreu no Teatro Municipal daquela cidade. Mais de meio milhar de pessoas aplaudiu os jovens músicos que emprestaram o seu talento a uma iniciativa que resultou de quatro dias de intenso trabalho. Uma iniciativa para dar continuidade, garante Eduardo Cavaco, presidente da direcção da Banda da Covilhã.
Por Paulo Pinheiro em 08 de Sep de 2014

Quanto ao programa contou com três obras: Magallanes  de Ferrer Ferran que descreve a viagem à volta do mundo de Fernando Magalhães, com uma textura musical muito particular, com efeitos especiais e grande momentos sonoros; seguiu-se o poema sinfónico “Per la flor del lliri blau” de um compositor espanhol Joaquim Rodrigo que o escreveu em 1934, descrevendo uma viagem de um príncipe em busca da flor do lírio roxo para o seu pai, que sendo rei e estando no fim da vida manifestou esse desejo.

Por último seguiu-se uma Sinfonia de Ottorino Respigui intitulada “Belkis, regina do sabah”, obra escrita para um bailado inspirada na rainha do Sabá, com 4 andamentos em que o último intitulado de danças orgásticas arrancou uma ovação de mais de 6 minutos. A Sinfónica da Covilhã bisou o numeroso público presente (mais de meio milhar) com a interpretação do último andamento de “Procession of the Sardars” do compositor russo Ivanov descrevendo uma procissão dos monges pelo Cáucaso.

Para o presidente da direcção da Banda da Covilhã, este é um projecto que conta com músicos de grande qualidade, alguns deles reconhecidos internacional,mente

"È também com estas iniciativas que a Covilhã se afirma como uma cidade da música e dois músicos", sublinha Eduardo Cavaco. 


  Redes Sociais   Facebook

2007—2021 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados