RCB/TuneIn
Terça, 11 Dez 2018
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
POLÍTICA
“NÃO FOI A MELHOR SOLUÇÃO”
Rádio Cova da Beira
O presidente da câmara municipal de Belmonte vai pedir explicações à Refer a propósito da demolição dos apeadeiros e Maçainhas e de Pimentas situados no troço Covilhã/Guarda da linha da Beira Baixa.
Por Nuno Miguel em 30 de Aug de 2014

As estruturas foram recentemente demolidas e a empresa justifica essa situação com o facto de se encontrarem em mau estado de conservação, mas António Dias Rocha não aceita essas explicações.

O autarca refere que foi surpreendido com a decisão e lamenta que a empresa tenha avançado com as demolições sem dar qualquer conhecimento do assunto à câmara de Belmonte “realmente fui confrontado com essa situação e espero, a curso prazo, pedir explicações à Refer sobre essa situação; não me parece que tenha sido a melhor solução até porque alguns dos apeadeiros estavam em perfeito estado de conservação até porque eram obras antigas e feitas em condições de durarem muitos anos; até podiam ter oferecido essas instalações ao município e a câmara depois definia a utilização que podiam ter uma vez que todos nós temos a noção de que a recuperação da linha da Beira Baixa não iria levar a que esses apeadeiros fossem reactivados e por isso penso que não havia razão nenhuma para os demolir”.

No final da última reunião pública do executivo, António Dias Rocha manifestou ainda a sua satisfação pelo facto de o governo ter considerado as obras de requalificação do último troço da linha um investimento prioritário. No entanto o autarca de Belmonte afirma que “apesar de ver com agrado essa situação dizem-nos que é uma obra para realizar até 2020 e esse ano ainda vem muito longe; seria muito importante que a obra pudesse avançar já em 2015 porque com todo o dinheiro que já foi gasto na requalificação da linha ver agora que ela está abandonada só num país de loucos é que se investem milhões de euros numa estrutura para depois a abandonar e por isso espero que haja o bom senso de avançar de imediato com esses trabalhos”.

  Redes Sociais   Facebook

2007—2018 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados