RCB/TuneIn
Terça, 07 Abr 2020
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
POL�TICA
CENTRO DEDICADO À CEREJA ABRE A 20 DE OUTUBO
Rádio Cova da Beira
O Centro Interpretativo da cereja, na freguesia de Ferro, no concelho da Covilhã, abre portas a 20 de Outubro, dia do aniversário da cidade. Em entrevista ao programa “Prova dos Novos” da RCB Augusto Macedo mostrou ainda intenção de requalificar, este ano, o recinto das festas da vila e deixa para mais tarde a criação de uma zona de lazer na zona das oliveiras. O autarca do Ferro não acredita no entanto, que seja este mandato que se conclua a polémica estrada entre a Ponte Pedrinha e Peraboa.
Por Paula Brito em 29 de Aug de 2014
 

Convidado esta semana do programa Prova dos Novos da RCB, Augusto Macedo, explicou o que vai encontrar quem visitar o centro interpretativo da cereja a partir do dia 20 de Outubro “vão encontrar um núcleo interactivo onde podem observar desde a plantação, ao trato e apanha da cereja, vamos preparar visitas guiadas a pomares, exposições temáticas e tudo o que seja relacionado com a cereja”. O centro estará aberto de segunda a domingo, em horário de museu, o que obrigará à contratação de pelo menos duas pessoas. O objectivo, segundo o autarca, é tornar o equipamento auto sustentável “é necessário prepará-lo bem em termos de marketing, divulgação, daí que escolhemos a data do 20 de Outubro, para ver se nasce direito porque o que nasce torto tarde ou nunca se endireita”. Trata-se de um projecto no valor de 205 mil euros, comparticipado em 50% pelo Proder e o restante pela Câmara da Covilhã em três partes iguais, uma já liquidada e as restantes em 2015 e 2016.

À RCB o autarca falou ainda da inacabada estrada municipal entre a Ponte Pedrinha a Peraboa, um assunto já abordado com o actual executivo municipal “não tenho notícias de que a estrada vá ser arranjada a breve trecho”.

O autarca pretende requalificar o parque das festas este ano, aproveitando ainda o actual quadro comunitário de apoio “estou neste momento a trabalhar nisso, pretendo levá-lo a concurso a curto prazo, estou a falar de uma obra de 200 mil euros, também comparticipada, a obra apesar de cara porque leva palco, casas de banho, pavimentos, não demora a fazer”.

Ao nível social, e à entrada de mais um ano lectivo, a junta de freguesia do Ferro prepara-se para continuar a comparticipar 50% dos manuais escolares a todas as crianças que frequentam a escola do primeiro ciclo “comparticipamos também com 50% a prestação do ATL e ajudamos ainda as famílias a adquirirem as vacinas não comparticipadas”.

Outro dos objectivos do autarca para o mandato é a criação do parque de lazer das oliveiras e a limpeza dos ribeiros da freguesia, já que a limpeza do rio entre as pontes Pedrinha e Álvares está concluída.


  Redes Sociais   Facebook

2007—2020 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados