RCB/TuneIn
Segunda, 18 Nov 2019
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
DESPORTO
BRAGA VENCE TORNEIO CIDADE DE CASTELO BRANCO
Rádio Cova da Beira
O Torneio de futsal Cidade de Castelo Branco teve um vencedor improv√°vel, como acabou por admitir o treinador do Sporting de Braga quando com ele conversamos depois de ter derrotado o Benfica por 3-1.
Por José Joaquim Ribeiro em 25 de Aug de 2014

Os bracarenses foram mais eficazes, estiveram muito concentrados em todas as ações do jogo e foram ainda muito felizes na forma como conquistaram o jogo da final, felicidade que já os tinha acompanhado no jogo com os fundanenses da Desportiva do dia anterior.

 

O Benfica entrou forte no encontro e podia ter aberto o marcador aos 2’, por Ré, num remate que levou a bola a embater no poste, mas foi o Braga quem marcou primeiro. Aos 3’, jogada pela esquerda e remate cruzado de Amílcar fazendo a bola passar por baixo das pernas de Juanjo. O Benfica reagiu de imediato e um minuto depois Patias, com um remate de grande potência e colocação estabelece o empate. O Benfica dominava a seu belo prazer mas faltava sempre alguma coisa para que o domínio se traduzisse em supremacia no marcador. Entretanto, próximo do intervalo, num lance algo caricato o Braga volta a adiantar-se no marcador. A bola é atrasada para o guarda-redes Cristiano, imediatamente sujeito a pressão do capitão bracarense e o jovem que havia substituído Juanjo na baliza encarnada,  pontapeia a bola, contra André Machado e entra na baliza. Foi com esta ponta de felicidade, mas também algum mérito do jogador do Braga que se chegou ao intervalo com o marcador a registar 2-1 para os comandados de Paulo Tavares.

 

Na segunda parte o jogo já não teve a mesma intensidade da primeira parte e, com as equipas encaixadas uma na outra mas com o Benfica sempre no comando da partida e com o Braga a jogar recuado, numa estratégia clara de poder vir a aproveitar-se do erro do seu adversário se esgotaram 18 minutos deste período de jogo. O erro tão procurado acabou por acontecer. Perda de bola por parte do Benfica, transição rápida e Fábio Cecílio arruma com o jogo ao fazer o terceiro para a sua equipa. O Benfica ainda tentou atenuar a derrota mas a forma equilibrada como Paulo Tavares arrumou a sua equipa impediu que o marcador viesse a sofrer alteração.

 

O Braga venceu o torneio, à custa de uma boa eficácia e, quiçá, uma ponta de felicidade.

 

AD FUNDÃO 5 BOA ESPERANÇA 1 

No jogo para atribuição do 3º e 4º lugares no torneio a Desportiva do Fundão venceu, como era expectável, a formação albicastrense do Boa Esperança, por 5-1, num jogo que os fundanenses encararam com alguma displicência na primeira parte, apesar de terem criado oportunidades para inaugurar o marcador. Foi pela falta de maior rigor na abordagem ao jogo e também pela forma, guerreira, que os jogadores do Bairro da Boa Esperança, o clube organizador do Torneio, encaram a partida que a mesma chegou ao intervalo com o marcador em branco.

 

Na segunda parte a Desportiva entrou diferente para melhor, impôs a sua maior valia, e, com toda a normalidade marcou cinco golos, consentindo o tento de honra ao seu adversário mesmo no final do encontro.

 

André Galvão marcou o primeiro aos 24’, Couto, com um toque de calcanhar fez a bola passar por entre as pernas do guardião albicastrense e fez o 2º, aos 26’, o capitão fundanense voltou a marcar, aos 35’, num remate cruzado, aos 36’, numa transição de Miguel Silva Mário Freitas, que acompanhou a jogada concluiu o 4º e o mesmo jogador, aos 38 marcou o 5º da sua equipa. O tento da equipa do Bº da Boa Esperança aconteceu mesmo em cima do final do encontro, numa transição concluída  por Artur Carrola, um golo que bem fizeram por merecer.

 

Os dirigentes do Boa Esperança, bem como as duas autarquias da cidade, câmara e junta,  voltam a estar de parabéns por terem organizado mais um torneio de grande qualidade, com equipas do melhor que o futsal nacional pode oferecer.


  Redes Sociais   Facebook

2007—2019 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados